José Aparecido pediu afastamento, diz Romero Jucá - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

12/05/2008


José Aparecido pediu afastamento, diz

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), afirmou nesta segunda-feira (12) que o secretário de controle interno da Casa Civil, José Aparecido, pediu afastamento do cargo. A Casa Civil não confirma a informação a afirma que não recebeu pedido algum oficial de afastamento do funcionário.

Segundo laudo preliminar do Instituto de Tecnologia da Informação (ITI), o servidor da Casa Civil passou o dossiê com gastos do governo Fernando Henrique

“Tenho a informação de que ele pediu afastamento e cabe à Casa Civil decidir o que fazer com um funcionário que não tem mais a confiança necessária”, afirmou Jucá.

O peemedebista esteve no Palácio do Planalto nesta tarde para uma reunião com o ministro das Relações Institucionais, José Múcio. Jucá garante que a base aliada votará de forma favorável à convocação de José Aparecido pela CPI. “O governo quer toda a verdade e vai aprovar a convocação”.

José Aparecido foi flagrado em uma troca de e-mails com o assessor André Eduardo da Silva Fernandes, que trabalha com o senador Álvaro Dias (PSDB-PR). Seria nessa conversa que o servidor da Casa Civil teria repassado o dossiê.

O líder do governo avisou que a base não irá concordar com uma nova convocação da ministra Dilma Roussef, seja ela pela CPI mista dos Cartões ou outra comissão. “Não vamos concordar, a ministra já veio e deu um show na oposição”.

Para ele, quem deve explicações é a oposição, que teria vazado o dossiê à imprensa. “Quem fez o vazamento foi a oposição e no dia do depoimento da ministra eu não vi ninguém da oposição dizendo que sabia”.

Convocação – O senador Álvaro Dias (PSDB-PR) afirmou nesta segunda que o seu assessor André Eduardo da Silva Fernandes está à disposição para depor na CPI mista dos Cartões já nesta quarta-feira (14). André teria recebido do secretário de controle interno da Casa Civil, José Aparecido Nunes Pires, o dossiê com gastos do governo Fernando Henrique Cardoso, segundo laudo preliminar do Instituto de Tecnologia da Informação (ITI).

A convocação de André e José Aparecido vai ser decidida apenas nesta terça-feira (13) em reunião extraordinária da CPI. O tucano, no entanto, já ofereceu o assessor para depor. “Ele está à disposição. Se desejarem pode ser na quarta-feira. Ele comparece e presta os esclarecimentos”, afirmou Dias.

Notícias relacionadas