João Pessoa traz 120 atletas de vários países para Mundialito de Pára-Quedismo - WSCOM

menu

Mais Esporte

24/10/2005


João Pessoa traz 120 atletas

O segundo dia de competições do Campeonato Sul-americano de Pára-quedismo e do Torneio Internacional de Pára-quedismo Militar foi marcado pelos primeiros saltos de atletas brasileiros, que concorreram em duas modalidades: estilo e precisão. Cerca de 120 pára-quedistas de sete países estão participando dos eventos, que devem se estender até o domingo (30).

Na manhã desta segunda-feira (24), os ventos fortes continuaram surpreendendo os pára-quedistas, mas não impediram que eles dessem shows, colorindo os céus da Capital.

O coordenador-geral dos eventos, tenente-coronel Paulo Roberto Ribas, destacou que o apoio das autoridades militares e civis foi determinante para que os eventos fossem trazidos à Capital paraibana.

“O público tem prestigiado bastante. O povo da cidade é bonito e hospitaleiro. Desde o começo, temos tido muito apoio, a exemplo do que estamos recebendo da Prefeitura de João Pessoa e do Aeroclube, e isso nos motivou a trazer esses eventos de porte à cidade. Pegamos uma semana atípica, com ventos fortes, mas a expectativa brasileira é boa. Tivemos os primeiros saltos de brasileiros nesta manhã. Ainda não temos uma parcial, mas acreditamos que eles foram bem, porque estão muito bem treinados”, avaliou.

Cinco das 11 equipes que estão participando das competições são do Brasil. Além da equipe “Os Cometas”, que ganhou o último campeonato brasileiro, estão disputando os eventos outras equipes do Exército, Marinha, Aeronáutica e Corpo de Bombeiros do Distrito Federal. Ainda participam do Sul-Americano e do Internacional equipes do Canadá, Espanha, Rússia, Itália, Equador e Uruguai. Este é o quarto mundial de pára-quedismo militar que o Brasil sedia, segundo o coronel Ribas. Os anteriores foram em Campinas (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Foz do Iguaçu (PR).

Condições meteorológicas – Segundo o coronel Juarez Tirelli, diretor técnico dos eventos, por causa das condições meteorológicas e pela falta de uma aeronave específica para prática da modalidade formação em queda livre (cinco pára-quedistas se lançam, sendo que quatro realizam evoluções e o quinto filma os momentos), nos dois primeiro dias de competições (domingo e segunda-feira), só foi possível realizar saltos de estilo (manobras individuais) e precisão de aterragem (o pára-quedista salta com o objetivo de atingir um alvo eletrônico colocando num colchão).

O encerramento está marcado para a tarde do domingo (30), quando haverá a entrega das premiações (troféus e medalhas) aos atletas e equipes vencedoras. Até o final da semana, as delegações deverão participar de um city tour pelo litoral pessoense, terminando no famoso pôr-do-sol na Praia de Jacaré. Ainda acontecerão demonstrações ao público na Praia do Bessa.

Notícias relacionadas