João Bosco Carneiro Jr. se posiciona contra a PEC da Reforma da Previdência - WSCOM

menu

Política

04/04/2017


Bosco é contra Reforma da Previdência

EM JUAREZ TÁVORA

Foto: autor desconhecido.

O deputado João Bosco Carneiro Junior disse que é contra a PEC da Reforma da Previdência. Durante um evento na cidade de Juarez Távora, ele afirmou que apoia as lutas da Frente em defesa das Águas, CPI da Telefonia, Frente Parlamentar em defesa da Cultura, apoio a Luta dos Agentes Penitenciários entre outras.

Carneiro Junior tem participado de vários eventos pelo interior do Estado, a exemplo da Sessão Especial realizada pela Câmara Municipal de Juarez Távora, que contou com a presença dos vereadores João de Zé Dino (presidente da Câmara), Neto Feitosa, Almir de Tumé, Wellington, Diêgo, Neguim de Dimas e Marinês.

Na oportunidade, o vereador Geraldo Araújo apresentou o Projeto de Resolução Nº 01/2017 em defesa da Previdência Social Rural e favorável à manutenção das atuais regras de acesso aos trabalhadores rurais aos benefícios previdenciários e assistenciais. A reunião ainda contou com a presença do presidente da FETAG, Liberalino Ferreira e dos vereadores Fabiano Luz e Adalto Coutinho da cidade de Alagoa Grande.

"A Pec 241 do jeito que está, prejudica o povo brasileiro, e vou fazer o que for possível para que os trabalhadores rurais não sejam afetados de forma tão negativa", destacou o deputado Carneiro Junior.

Durante a reinauguração do Parlatório do Povo na Assembleia Legislativa, evento dedicado a luta dos Trabalhadores Rurais que protestaram e receberam o apoio dos deputados contra a Reforma da Previdência.

Com a presença de vários deputados, destacamos o discurso do Deputado Gervásio Maia, presidente da Casa, que disse "ter o maior prazer em escutar a população e assistir os debates que serão realizados no Parlatório". O presidente da FETAG, Liberalino Ferreira, disse “não medir esforços para que se necessário o protesto contra a PEC da Maldade seja realizado em Brasília também”.

Discursou também o deputado João Bosco Carneiro Junior, “o Brasil não pode caminhar para o retrocesso, aprovando a PEC da Maldade".

Ele enfatizou que na maioria dos Municípios nordestinos, o FPM é menor do que o volume de recurso transferido pela aposentadoria rural e que desvincular a aposentadoria rural do salário mínimo vai diminuir o poder de compra do trabalhador. "Desde a luta abraçada por meu pai, o ex-prefeito de Alagoa Grande e ex-deputado estadual Dr. João Bosco Carneiro, nunca vi uma maldade tão grande para com os trabalhadores rurais e no fundo, a reforma da Previdência é uma verdadeira injustiça”, frisou.

Carneiro Junior apontou caminhos para o equilíbrio da Previdência como por exemplo, “taxar as grandes fortunas e os lucros das multinacionais e dos Bancos alem de se realizar uma profunda CPI no BNDES. “Se esta PEC passar vai prejudicar os Governos dos Estados, os Municípios e o menos favorecidos”.

Notícias relacionadas