Intercâmbio cultural traz grupos teatrais de todo o País a João Pessoa - WSCOM

menu

Entretenimento

14/08/2005


Intercâmbio cultural traz grupos teatrai

Estréia na próxima semana na Capital o projeto “O Teatro Brasileiro Visita João Pessoa”, desenvolvido pela Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope). A proposta é trazer, uma vez por mês, durante um ano, grupos com trabalho voltado para a pesquisa teatral que venha contribuindo com a difusão das artes cênicas no País e dando impulso ao teatro contemporâneo.

O primeiro grupo teatral convidado é o Armazém Companhia de Teatro, considerado um dos mais importantes do Brasil em atividade. A companhia está fazendo sua primeira turnê pelo Nordeste e vai estar em João Pessoa com o espetáculo “A Caminho de Casa”, entre os próximos dias 19 e 21.

Em sua passagem por João Pessoa, os atores do Armazém Companhia de Teatro – Patrícia Selonk, Simone Mazzer e Sérgio Medeiros – estarão ministrando a oficina “Respir-Ações”. Já o diretor da companhia, Paulo de Moraes, dará palestra enfocando o teatro brasileiro. O acesso à oficina e à palestra será totalmente gratuito, mas é preciso que os interessados garantam suas vagas através de inscrições na sede da Funjope, na praça Antenor Navarro, no Centro Histórico.

Segundo a avaliação do ator e coordenador de Teatro da Funjope, Nanego Lira, em João Pessoa existe uma grande produção teatral e o interesse pela área é visível e crescente, tanto para os atores profissionais quanto para o público, que lota os teatros da cidade.

“O teatro profissional na nossa cidade vem se desenvolvendo e nesse sentido é importante a presença de grupos e encenadores de outros centros, com experiência na formação e manutenção do trabalho em teatro como uma ciência, um universo de estudo a ser aplicado na criação dessa nova cena teatral”, argumenta Nanego Lira.

Para o presidente da Funjope, Luiz Carlos Vasconcelos, o projeto vai difundir novas técnicas e tendências da cena contemporânea brasileira em João Pessoa, proporcionando o diálogo com atores, encenadores, estudantes, professores e platéia. O objetivo é formar um novo conceito estético teatral na cidade a partir do intercâmbio entre as diversas linguagens e práticas dos grupos e atores locais e convidados.

“Através de espetáculos, oficinas e palestras com os mais expressivos grupos de teatro do País, estaremos contribuindo para a formação de novas platéias e investindo na qualificação dos atores e encenadores paraibanos”, concluiu Vasconcelos.

Palestra e oficina – O grupo Armazém Companhia de Teatro foi fundado por Paulo de Moraes há 18 anos, em Londrina, no Paraná, e desde 1998 está sediado no Rio de Janeiro, onde ocupa uma das salas da Fundação Progresso, na Lapa.

Em seu histórico estão montagens como “Alice Através do Espelho”, “Esperando Godot”, “Da Arte de Subir em Telhados”, “Pessoas Invisíveis”, “Casca de Noz” e “A Caminho de Casa”, todas sob a direção de Paulo de Moraes.

A oficina “Respir-Ações” será direcionada para atores e estudantes das artes cênicas. Os atores estarão repassando a técnica de trabalho desenvolvida pelo grupo ao longo desses 18 anos. Uma oportunidade única de conhecer um pouco o processo de trabalho de uma das mais importantes companhias do País. O trabalho de corpo e de voz são itens importantes na condução desse método.

Notícias relacionadas