Indonésia confirma quarta morte por gripe aviária - WSCOM

menu

Internacional

25/10/2005


Indonésia confirma quarta morte por

A Indonésia confirmou nesta terça-feira que um homem de 23 anos morreu em decorrência da gripe aviária, a quarta vítima da doença no país.

Ele foi levado a um hospital de Bogor, perto de Jacarta, em setembro, e morreu dois dias depois. Um laboratório em Hong Kong confirmou que ele havia contraído o vírus H5N1, que causa a variedade da doença que é fatal para humanos.

Enquanto isso, a China anunciou ter descoberto um novo foco de contágio entre gansos e frangos na Província de Anhui.

Cerca de 2,1 mil aves foram infectadas nessa região do leste chinês, no segundo foco de contágio descoberto no país em uma semana.

Mais de 60 pessoas já morreram na Ásia vítimas de uma nova variação da doença desde 2003.

União Européia – Ministros da Agricultura da União Européia (UE) têm um encontro em Bruxelas nesta terça-feira durante o qual provavelmente proibirão a importação de aves vivas pelos 25 estados-membros do bloco.

A proibição foi proposta pela Comissão Européia (braço executivo da UE), mas ainda tem de ser aprovada pelos especialistas em veterinária.

Suspeita-se que aves migratórias que voam do leste da Rússia rumo à África tenham transmitido o vírus da gripe aviária a animais no Leste Europeu. Já há vários registros de casos da gripe em aves na Turquia, Romênia e Grécia.

A Grã-Bretanha também anunciou na semana passada ter descoberto o primeiro caso no país. O vírus H5N1 foi descoberto num papagaio que havia sido importado do Suriname mas que, segundo as autoridades, era mantido em quarentena.

Representantes dos ministérios da Saúde de mais de 30 países estão reunidos em Ottawa, no Canadá, numa conferência para discutir planos para o combate a uma eventual pandemia mundial de gripe.

Especialistas temem que até 150 milhões de pessoas possam morrer se o vírus H5N1 sofrer uma mutação e se tornar transmissível entre humanos. No momento, ele só contamina pessoas que tiverem contato direto com aves infectadas.

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, Lee Jong Wook, disse em Ottawa que os países devem cooperar no combate à ameaça da gripe aviária.

Notícias relacionadas