Homenagem a policial britânico causa controvérsia - WSCOM

menu

Internacional

17/06/2006


Homenagem a policial britânico causa

O jornal britânico The Times traz em manchete de primeira página neste sábado a controvérsia criada pela decisão de honrar o responsável pela divisão anti-terror da Scotland Yard com a Ordem do Império Britânico (CBE).

Andy Hayman, Comissário Assistente da Polícia Metropolitana de Londres, vai receber a distinção da rainha da Inglaterra, Elisabeth 2ª, que comemora seu 80º aniversário.

Hayman é alvo de uma investigação disciplinar em torno da morte do brasileiro Jean Charles de Menezes e comandou uma “desastrosa blitz” no leste de Londres, há duas semanas, na qual um homem levou um tiro e depois foi liberado, sem ter sido indiciado por nada.

O jornal é o único dos grandes jornais britânicos a dar destaque ao assunto.

De acordo com o The Times, líderes muçulmanos criticaram a decisão de conceder a distinção a Hayman.

Prematuro

O jornal cita também o presidente da organização anti-racista Newham Monitoring Project, Asad Newham, que afirma que a homenagem é “prematura, já que Andy Hayman ainda precisa prestar depoimento no inquérito que investiga o assassinato de (Jean Charles) de Menezes”, além de respostas ainda não dadas no incidente do leste de Londres.

Jean Charles foi confundido com um homem bomba e morto pela polícia em uma estação de metrô do sul de Londres no dia 22 de julho de 2005.

O Partido Liberal Democrata, de oposição, também teria criticado a homenagem, afirmando que ela deveria ter sido adiada.

O primeiro-ministro Tony Blair elogiou a atuação da equipe de Hayman recentemente, afirmando que ele está fazendo um trabalho excelente e manifestou “101%” de apoio à polícia quando ela agir baseada em inteligência.

Blair pediu às pessoas que reconheçam o difícil trabalho da polícia antiterror para proteger os britânicos.

Notícias relacionadas