Hamilton vence o GP da Rússia e Massa é 4º após batida na última volta - WSCOM

menu

Automobilismo

11/10/2015


Hamilton vence na Rússia e Massa é 4º

Líder

Foto: autor desconhecido.

{arquivo}Durou seis voltas o duelo entre Nico Rosberg e Lewis Hamilton no GP da Rússia: problemas no acelerador tiraram o alemão do GP da Rússia e deixaram o caminho aberto para o inglês vencer e aumentar ainda mais sua vantagem na liderança do campeonato. Rosberg ainda acabou sendo ultrapassado na tabela por Sebastian Vettel, que chegou em segundo.

O terceiro lugar ficou com mexicano Sergio Perez, que apostou em uma estratégia diferente e surpreendeu os favoritos. O piloto da Force India chegou a ser ultrapassado por Valtteri Bottas e Kimi Raikkonen na penúltima volta, mas os finlandeses acabaram se chocando na briga pelo terceiro lugar. O piloto da Williams abandonou e o ferrarista se arrastou para ser quinto.

Com o resultado, Hamilton agora tem 302 pontos, 66 pontos à frente de Vettel, que tem 236. Rosberg se manteve com 229.

Os brasileiros fizeram uma boa corrida depois de largarem de fora do top 10: Felipe Massa ganhou 11 posições e chegou em quarto, e Felipe Nasr foi o sétimo.

Rosberg manteve a ponta, mesmo com o forte ataque de Hamilton, enquanto Raikkonen largou bem e passou Vettel e Bottas. Mais atrás, Nico Hulkenberg rodou sozinho e levou consigo Ericsson. Grosjean e Verstappen também foram atingidos e tiveram pneus furados. Os brasileiros lucraram: Nasr pulou de 12º para 10º e Massa, de 15º para 11º.

Na relargada, Bottas retomou o terceiro posto e Nasr superou Button, subindo para nono. Algumas voltas depois, foi a vez de Massa superar o inglês.

No final da sexta volta, Rosberg, que reclamava de uma falha no acelerador, começou a passar reto nas curvas, sem conseguir reduzir a velocidade, e teve de abandonar. Com 10 voltas completadas, Hamilton liderava, à frente de Bottas, Raikkonen, Vettel, Perez, Kvyat, Ricciardo, Nasr, Massa e Maldonado.

Na 12ª volta, Romain Grosjean sofreu um forte acidente. O francês perdeu o controle de sua Lotus sozinho e bateu, trazendo o Safety Car para a pista pela segunda vez. Vários pilotos, a maioria fora do top 10, apostou em fazer a parada, tentando ir até o final da prova com os mesmos pneus. Nasr e Massa, que não pararam, subiram para sexto e sétimo.

Na relargada, Vettel passou Raikkonen, mesmo com o finlandês vendendo caro a terceira posição. O alemão ainda pularia para segundo com uma boa estratégia da Ferrari, que aproveitou que Bottas ficou preso no tráfego para superar o finlandês. O piloto da Williams ainda seria muito pressionado por Raikkonen na briga pelo quinto lugar.

Mas quem se deu bem foram Perez e Ricciardo, que subiram à terceira e quarta colocações após todas as paradas por terem aproveitado o Safety Car causado por Grosjean para irem aos boxes. Como os brasileiros fizeram suas paradas depois, acabaram perdendo posições, caindo para nono e décimo. Com 10 voltas para o fim, Massa ultrapassou Kvyat e subiu para oitavo.

Na frente, Bottas tentava recuperar o terreno perdido com a estratégia e ultrapassava Ricciardo, indo à caça de Perez com sete voltas para o fim. O australiano da Red Bull acabou abandonando pouco depois, a exemplo de Carlos Sainz, que disputou a prova pouco mais de 24h depois de sofrer um forte acidente nos treinos livres, mas teve um problema de freio. Com isso, Massa subiu para sexto e Nasr, para oitavo.

Os brasileiros ainda lucrariam com a briga finlandesa que tirou Bottas da corrida na última volta. O piloto da Williams foi tocado por Raikkonen, que ainda se arrastou na pista para chegar em quinto. Assim, Hamilton cruzou a linha de chegada seguido por Vettel, Perez, Massa, Raikkonen, Kvyat, Nasr, Maldonado, Button e Alonso.

A Fórmula 1 volta em duas semanas, no GP dos Estados Unidos.