Hamas condiciona trégua a fim de ataques a Gaza - WSCOM

menu

Internacional

16/06/2006


Hamas condiciona trégua a fim

O governo palestino liderado pelo Hamas aceitaria pedir a militantes para retomarem o cessar-fogo se Israel suspender os ataques à Faixa de Gaza. Segundo o porta-voz do Hamas, Ghazi Hamad, o governo pediria a grupos militantes islâmicos que parem de disparar foguetes da Faixa de Gaza para Israel.

O grupo Jihad Islâmico assumiu a responsabilidade pelo último ataque a Israel na quinta-feira.

A tensão na região aumentou desde as mortes de oito palestinos em uma praia na última sexta-feira. Militares israelenses negaram responsabilidade pelo incidente.

Israel afirma não ser responsável pelas mortes perto de Beit Lahiya, mas palestinos rejeitaram as alegações israelenses e pedem que a ONU realize um inquérito independente.

O Hamas encerrou o cessar-fogo informal depois das mortes na praia. Desde as mortes, o Hamas disparou dezenas de foguetes de fabricação caseira contra Israel, gerando pânico e deixando várias pessoas feridas.

Hamad disse em entrevista à Rádio Israel nesta quinta-feira que conversou com o primeiro-ministro palestino do Hamas, Ismail Hanyia, que afirmou que os palestinos querem “tranqüilidade em todos os lugares”.

“Estamos interessados em um cessar-fogo por toda a parte”, teria dito Hamad segundo a agência de notícias Reuters.

“Estamos prontos para iniciar discussões com facções a respeito da suspensão do lançamento de foguetes, mas apenas se Israel se comprometer com a suspensão de ataques militares contra palestinos na Faixa de Gaza e na Cisjordânia”, disse.

Israel – Israel aprovou a oferta, segundo a agência de notícias Associated Press citando o porta-voz do Ministério do Exterior, Mark Regev, que teria dito: “Se está tranqüilo, vamos responder com tranqüilidade”.

Israel frequentemente bombardeia o norte da Faixa de Gaza, tentando acertar equipes de militantes com foguetes que atacam as áreas israelenses próximas.

Mais cedo, autoridades israelenses afirmaram que as ameaças de Israel conseguiram suspender os o lançamento de foguetes por militantes do Hamas.

A imprensa israelense relatou que Haniya pediu que o braço armado do Hamas suspendesse os ataques, mas autoridades do Hamas negaram.