Greve pára o Centro Federal Tecnológica na Paraíba; alunos ficam sem aulas a par - WSCOM

menu

Economia & Negócios

25/08/2005


Greve pára o Centro Federal

Professores do Centro Federal de Educação Tecnológica na Paraíba decidiram entrar em greve por tempo indeterminado. A paralisação começa na segunda-feira, deixando em torno de 1 mil e 500 alunos sem aulas.

A greve foi aprovada por quase unanimidade, durante assembléia que reuniu docentes e servidores na manhã desta quinta-feira.

A categoria pretende, com a suspensão dos serviços, pressionar o Governo Federal a implantar reajuste de 18%. Segundo a coordenadora geral do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica e Profissional, Cristina Madeira, o percentual repõe perdas salariais acumuladas nos dois anos do Governo Lula.

‘Não se trata de um reajuste real’, explicou a coordenadora, que diz ter encaminhado a proposta em março deste ano. ‘Não tivemos resposta’, informou. ‘Esperamos que agora, com a greve, a gente comece a negociar’, acrescentou.

Além de reajuste, professores e servidores do Centro de Educação Tecnológica querem a incorporação das gratificações e a construção de um plano de carreira.

Notícias relacionadas