Grêmio aguarda resposta de Renato e adia planejamento para 2019 - WSCOM

menu

Futebol

27/11/2018


Grêmio aguarda resposta de Renato e adia planejamento para 2019

"Essa semana esse assunto se resolve", disse Romildo Bolzan Jr

Foto: autor desconhecido.

O Grêmio aguarda um novo encontro com Renato Portaluppi para saber se o treinador aceita ou não renovar contrato. A conversa também servirá de balizador para o clube começar a agir de olho em 2019.

A resposta do técnico tem reflexo nas ações em busca de reforços, renovações e eventuais saídas. Até agora, a maioria dos temas está congelada.

Renato desembarcou em Porto Alegre no meio da tarde de segunda-feira (26) com a delegação do Grêmio, após as passagens por Rio de Janeiro e Salvador, para os jogos com Flamengo e Vitória, respectivamente.

O Grêmio tem evitado falar em data para a reunião com o treinador. O clube apenas renovou a previsão de conclusão das tratativas. Até a semana passada, a ideia na Arena era colher resposta de Renato Portaluppi durante estadia em Salvador. Não foi possível.

“Essa semana esse assunto se resolve”, disse Romildo Bolzan Jr., presidente do Grêmio.

A busca por celeridade se justifica. Renato tem papel importante em tomadas de decisão do clube e será consultado sobre contratos e planejamento para a próxima temporada. As renovações de Léo Moura, Cícero e Douglas aguardam desfecho do caso para serem analisadas. A busca por reforços também.

Os dirigentes gaúchos afirmam que Renato não relatou ofertas de outros clubes, mas sabem do interesse do Flamengo, que terá eleições em 8 de dezembro e ainda adia o planejamento de 2019. A postura gremista é aguardar informes diretamente do técnico, evitando elementos externos que possam travar o diálogo na mesa de negociação.

Nos últimos dias, Renato se encontrou mais de uma vez com Bolzan Jr. para tratar da oferta de renovação. Carlos Amodeo, CEO do Grêmio, também entrou no circuito recentemente. O conteúdo das conversas é mantido em sigilo e a tratativa segue restrita a poucos personagens para evitar contratempos e vazamentos.

Renato ganha cerca de R$ 730 mil, e o Grêmio ofereceu aumento salarial, pagamento de luvas, bônus por objetivos alcançados e manutenção de auxílios -como passagens aéreas e custeio de hotel em Porto Alegre. A proposta foi apresentada no início de novembro.

A falta de resposta de Renato gerou incômodo e fez integrantes da diretoria iniciarem análise de outros nomes. Rogério Ceni, atualmente no Fortaleza, Roger Machado, desempregado após deixar o Palmeiras, e Tiago Nunes, treinador do Atlético-PR, foram citados. Mas para a alta cúpula, Renato é a prioridade e o momento não é propício para especulação de opções.

O Grêmio volta aos treinos nesta terça (27) à tarde. No domingo (2), o time recebe o Corinthians, às 17h (Brasília), na última rodada do Campeonato Brasileiro.

No cenário ideal projetado pelo clube, o anúncio da permanência de Renato Gaúcho pode ser feito logo após o apito final. Mas falta a resposta do treinador. Com informações da Folhapress.