Governo vai pedir ilegalidade de greve e nega anistia a policiais - WSCOM

menu

Paraíba

07/05/2008


Governo vai pedir ilegalidade de



Cássio quer cumprimento de acordo

O governador Cássio Cunha Lima afirmou nesta quarta-feira que o Governo do Estado vai pedir na Justiça a ilegalidade da greve dos policiais militares, novamente deflagrada nesta terça-feira. Cássio se dispôs, inclusive, a receber o comando de greve amanhã, se for preciso.

“O que norteia nosso posicionamento é a negociação e o diálogo. Mas, decretada a ilegalidade, não haverá a anistia que eu concedi na paralisação passada, como um gesto de boa vontade. Do contrário, eles estarão sempre estimulados a descumprir o acordo firmado com o Governo”, alegou Cássio.

Uma vez decretada a ilegalidade do movimento grevista, a Secretaria de Segurança e Defesa Social abrirá inquérito para verificar quais policiais estão descumprindo a determinação judicial, e as punições que a lei estabelece serão aplicadas.

Motivações partidárias – Para o governador, uma greve como essa é um retrocesso. “Mantida essa greve, só posso entendê-la como uma greve política, porque algumas lideranças são notadamente candidatos a vereador e estão se aproveitando pra fazer política”, argumentou.

Cássio ainda repetiu o pedido feito na última greve, para que os policiais voltem ao trabalho de modo a fechar um canal de negociação.

Notícias relacionadas