Governo do Estado entrega hoje novos armamentos à Polícia - WSCOM

menu

Paraíba

03/03/2006


Governo do Estado entrega hoje

Governo do Estado entregará nesta sexta, 3, uma remessa de novos armamentos para a Polícia Civil. A solenidade de entrega acontecerá às 9h, na Secretaria de Segurança e Defesa Social, no bairro de Mangabeira. As armas serão distribuídas entre os grupos especiais, a Diretoria de Inteligência, as delegacias especializadas, superintendências do interior do estado e policiais que trabalham no serviço de investigação.

Entre as novas armas, destaque para as 100 Pistolas, modelo 24 – 7, que é top de linha da marca Taurus. De acordo com os policiais da Diretoria de Inteligência, essa arma é sinônimo de modernidade na categoria de pistolas. Comparada com a PT 100, usada atualmente pela polícia paraibana, ela pesa cerca de 300 gramas a menos, é mais compacta e de fácil manuseio. Com isso a arma oferece maior capacidade de se efetuar um disparo preciso, além da facilidade de conduzi-la.

A compra das pistolas 24 – 7 segue o que vem sendo adotado pelas principais polícias do país. Essa arma é parte de uma série que foi lançada pela Taurus e apresentada à Secretaria Nacional de Segurança Pública. Após uma avaliação das pistolas sugeridas, os especialistas em ações de alto risco elegeram a 24 – 7 como sendo a arma ideal para operações especiais.

Outros dois lotes de armas também foram adquiridos, sendo um de Carabinas calibre.30, de fabricação israelense, e outro de metralhadoras Magal, também já usada pela polícia no estado. Na solenidade estarão presentes delegados e superintendentes de várias regiões do estado, para onde o armamento será enviado.

Para o secretário Harrison Targino, esse investimento representa mais um salto de qualidade na ação da polícia. Ele afirmou que, somada às outras iniciativas do governo como compra de viaturas e contratação de pessoal, a compra nas armas irá aumentar o poder de ação da polícia no confronto com os bandidos. “Não podemos acabar com a violência em um passe de mágica, mas podemos investir para que ela seja combatida de forma cada vez mais forte”, comentou.

Notícias relacionadas