Goleiro do Criciúma luta para salvar vida do filho que nasceu com hidrocefalia - WSCOM

menu

Mais Esporte

26/04/2017


Goleiro e esposa lutam para salvar vida

Foto: autor desconhecido.

Acostumado a lidar com pressão e a fazer grandes defesas dentro da área, Ronaldo Zílio vive um momento de muita responsabilidade também na vida pessoal. Agora pai, o goleiro do Criciúma trava uma batalha pela vida do filho. A história dos dois é muito maior que um campo de futebol.

João Lucas, de apenas três meses, nasceu com hidrocefalia (água na cabeça). O diagnóstico foi descoberto ainda em setembro, em um dos exames de rotina que a mãe, Luana, fez durante a gestação. Antes mesmo do nascimento, que ocorreu no dia 17 de janeiro, o pequeno guerreiro passou por uma cirurgia, onde os médicos colocaram uma válvula para fazer a drenagem. Tudo transcorria bem, até a descoberta de uma estenose no aqueduto (canal responsável pela distribuição do líquido). Neste caso, mais uma cirurgia será necessária.

– Agora não estamos tão preocupados, pois não é aquele negócio que está evoluindo rápido. Está sendo um processo lento, corre um pouco de líquido, mas, mesmo assim, é um risco – explicou o arqueiro.

Para salvar a vida de João, Ronaldo e Luana precisam de R$ 30 mil para pagar a nova cirurgia, que deve ocorrer em maio, em São Paulo. O Criciúma ajudou durante toda a gravidez e segue dando todo o apoio à família Montegutti Zílio. Agora, a dupla conta com a contribuição e força de amigos, companheiros de Tigre e até de desconhecidos. As esposas dos jogadores do Tricolor criaram uma rifa, há também divulgação da causa nas redes sociais e campanha de todos os lados. Um dos atletas que entrou na corrente é Gabriel Jesus, atacante da Seleção.

Ronaldo Zilio ainda não estreou como profissional pelo Criciúma. Ele está desde setembro se recuperando de uma lesão nas costas e também lutando pela vida do João Lucas. Depois que tudo passar e o filho estiver recuperado, o objetivo é brilhar na meta do Tigre. Do goleiro titular do Carvoeiro, Luiz, vem a inspiração para fazer boas partidas e, no elenco tricolor, o apoio para ele não desanimar na batalha que vale muito mais que uma final de campeonato.

Sobre o futuro do pequeno, Ronaldo deseja muito amor, saúde e, em tom de brincadeira, que não siga a profissão do pai.

– Vai ser atacante para fazer gol para a família, para o pai, a mãe, vai mandar beijos – contou, rindo.

Você se interessou pela história do João? Confira abaixo como ajudar no tratamento:

Banco Santander
Agência 3599
Conta 01.057371.4

Caixa Econômica Federal
Agência 1662
Operação 013
Conta 44126-5

Online
https://www.vakinha.com.br/vaquinha/ajude-o-joao-lucas
 

Notícias relacionadas