Goiás e Paraná empatam e 'desperdiçam' ponta - WSCOM

menu

Mais Esporte

25/08/2005


Goiás e Paraná empatam e

Mesmo jogando com um jogador a mais durante todo o segundo tempo, a pressão do Goiás não conseguiu superar a defesa do Paraná, melhor do campeonato. Com isso, o jogo terminou empatado por 1 a 1, no Serra Dourada, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado impediu que uma das duas equipes tivesse a oportunidade de chegar à liderança.

Melhor para o Corinthians, que com o “tropeço” de goianos e paranaenses segue isolado no topo da tabela de classificação. A equipe paulista já lidera o campeonato nacional há seis rodadas.

Uma das sensações do certame, o Paraná saiu na frente esta noite, com gol marcado por Neto, de falta. No entanto, caiu de rendimento no segundo tempo, quando não pôde contar o volante Beto, que levou o cartão vermelho no final da etapa inicial.

O empate do Goiás veio dos pés do lateral-direito Paulo Baier, também em cobrança de falta. O gol de Baier garantiu ao time esmeraldino a invencibilidade de cinco jogos, três vitórias e dois empates.

A equipe de Curitiba, por sua vez, também manteve uma ótima série de invencibilidade. Os comandados do técnico Lori Sandri não perdem no Brasileirão há dez partidas, a mesma quantidade que o Palmeiras.

Na próxima rodada do Brasileirão, o Goiás volta a campo para enfrentar o São Caetano, no estádio Anacleto Campanella, no ABC. A partida será no sábado, às 16h. Já o Paraná recebe o São Paulo, no domingo, às 16h, no estádio Willie Davies, em Maringá.

O jogo

A partida começou aberta, com os dois times buscando o ataque, mas sem conseguir dar muito trabalho aos goleiros. Logo aos 2min, o Goiás chegou ao gol adversário. Rodrigo Tabata cruzou e André Dias desviou de cabeça para fora.

O jogo seguiu muito equilibrado até os 19min. Neto acertou o ângulo direito do Goiás, em cobrança de falta perfeita, abrindo o placar para o Paraná. O goleiro Harlei não pôde fazer nada e mal se mexeu.

Mesmo vencendo, o visitante continuou no ataque, buscando mais gols. Aos 22min, Edinho cruzou para André Dias, que matou no peito e chutou. Harlei espalmou e a defesa afastou na seqüência.

O time da casa se perdeu em campo e passou errar muitos passes. Porém, em uma jogada em velocidade, quase chegou ao empate. Jadilson recebeu a bola e bateu forte, mas Flávio espalmou. Danilo Portugal pegou o rebote e novamente o goleiro soltou a bola, para Romerito chutar para fora.

A partir dos 40min, o Paraná sofreu muitas mudanças em seu setor defensivo. Primeiro, o goleiro Flávio sentiu uma fisgada na coxa esquerda e foi substituído por Darci. Além disso, o volante e capitão Beto fez duas faltas duras nos acréscimos e foi expulso.

Os jogadores do Paraná foram para o intervalo prevendo o que iriam encontrar na segunda etapa. “O jogo vai ficar difícil, mas quem sabe, bem postado, vai dar para segurar”, disse o goleiro Darci, fazendo o mesmo discurso do técnico Lori Sandri: “Agora é trabalhar com calma porque eles vão vir com vontade para cima da gente”.

Com um a mais e jogando em casa, o Goiás partiu para cima no segundo tempo, pressionando desde o início. Aos 8min, Danilo Portugal chutou forte e a bola passou perigosamente. Aos 12min, Jadilson cobrou falta, a bola desviou em Fábio e quase enganou o goleiro Darci, mas acabou indo para fora.

O Paraná ainda tentou algumas jogadas, mas, de tanto insistir, o Goiás empatou o jogo aos 25min. Em um “replay às avessas”, Paulo Baier cobrou uma falta quase idêntica ao gol adversário, não dando chances ao camisa 1 do Paraná.

O time da casa continuou insistindo, mas sem conseguir criar boas chances, devido à forte marcação paranaense. Aos 33min, Rodrigo Tabata chutou de fora da área e a bola passou com perigo, por cima do gol. No último lance, aos 48min, Paulo Baier tentou uma bicicleta dentro da área, mas mandou para fora.

GOIÁS

Harlei; Rogério Corrêa, André Dias e Julio Santos (Jorge Mutt); Paulo Baier, Cléber, Danilo Portugal, Rodrigo Tabata e Jadilson (Luciano Almeida); Danilo Dias e Romerito (Fábio)

Técnico: Geninho

PARANÁ

Flávio (Darci), Edinho, Daniel Marques, Aderaldo e Marcos; Neto, Beto, Rafael Mussamba e Mário César (Thiago Neves); Wellington Paulista (Xaves) e André Dias

Técnico: Lori Sandri

Local: estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)

Árbitro: Cleber Welington Abade (SP)

Auxiliares: Marinaldo Silvério e Nilson de Souza Monção (ambos de SP)

Cartões amarelos: Jadílson (G), Beto (P), Danilo Portugal (G), Aderaldo (P), André Dias (P)

Cartão vermelho: Beto (P)

Gols: Neto, aos 19min do primeiro tempo; Paulo Baier, aos 25min do segundo tempo

Notícias relacionadas