Gervásio defende escolha de nome “com forte identificação com o PSB” para presidir a ALPB - WSCOM

menu

Política

26/11/2018


Gervásio defende escolha de nome “com forte identificação com o PSB” para presidir a ALPB

Foto: autor desconhecido.

Por Ângelo Medeiros /Portal WSCOM

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Gervásio Maia (PSB), deputado federal eleito nas eleições deste ano, comentou sobre a sua sucessão no comando da Casa de Epitácio Pessoa, com pleito marcado para o início de fevereiro. Sem citar nomes de sua preferência por alegar não ter mais direito a voto, Gervásio tratou de defender a eleição de um colega do PSB para presidir o Poder Legislativo nos próximos dois anos.

 

“Torço para que o nome escolhido tenha identificação forte com o projeto do PSB, para que ele possa dar o suporte necessário que a Paraíba e o Poder Executivo necessitam. João Azevêdo quando assumir o governo no dia 1º de janeiro irá precisar da nossa bancada estadual, incluindo os que são do partido e àqueles que pertencem as legendas aliadas. Tenho certeza de que teremos uma chapa muito forte para vencer a eleição da mesa e dar toda essa contribuição à Paraíba e aos paraibanos”, comentou.


Respeito ao Regimento

O deputado Gervásio Maia destacou ainda os avanços consolidados na sua gestão e a forma como administrou os processos legislativos, sempre pautado no respeito ao regimento interno da ALPB, algo construído conjuntamente com o seu antecessor, o ex-presidente e um dos candidatos atuais à Presidência da Casa de Epitácio Pessoa, Adriano Galdino (PSB).


PEC da Reeleição

A expectativa é de que Gervásio Maia receba nesta segunda-feira (26) o parecer jurídico concluso da Procuradoria Legislativa em relação ao processo de aprovação da polêmica PEC 13/2015, que proíbe a antecipação da eleição dos membros da Mesa Diretora da Casa de Epitácio Pessoa, bem como, a reeleição dos presidentes.


“O parecer vai ser pautado no Regimento Interno, não abrirei mão disso, nós estamos concluindo nosso mandato no dia 31 de janeiro e algo que a gente preservou muito, também Adriano Galdino (PSB), que foi o meu antecessor, cuidou muito disso, que foi exatamente de preservar o regimento, que antes era o regimento do Governo, que o clima na Assembleia era terrível”, concluiu.


Espaço no Governo João Azevêdo

Gervásio Maia também evitou comentar a busca por espaço de aliados no futuro governo João Azevêdo. “Meu compromisso e obrigação é de retribuição, não tenho o que cobrar ou pedir. Chegou o momento de dar a contribuição à Paraíba, ao meu partido e estarei lá [na Câmara Federal] para fazer isso. João tem que estar muito à vontade para definir tudo isso. Eu quero apenas ajudar, pois, não existe essa história de estar atrás de cargo”, concluiu.