Gerente do BNB de Cajazeiras e sua esposa são seqüestrados; polícia liberta casa - WSCOM

menu

Policial

11/08/2005


Gerente do BNB de Cajazeiras

O gerente de negócios do Banco do Nordeste do Brasil, agencia de Cajazeiras, Renato Miguel 28 anos e sua esposa Lucineide Carvalho de Oliveira Lisboa 29 anos foram seqüestrados por volta das 20h de ontem por dois homens desconhecidos. A polícia conseguiu libertar o casal, mas os seqüestradores fugiram.

O bancário e sua esposa residem na rua João Alves da Silva, Jardim Oásis, e foram vítimas do seqüestro na noite de ontem, por dois desconhecidos que exigiram todo o dinheiro que estava no caixa forte do banco, para liberar o casal. Policiais militares, do 6º Batalhão, sob o comando do tenente-coronel Fernando Chaves, conseguiram libertar o casal, sem o pagamento do resgate. Os dois seqüestradores fugiram e estão sendo procurados pelas Policias Civil e Militar dos Estados da Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte.

O seqüestro aconteceu por volta das 20h, quando o casal chegava em sua residência. Renato e Lucineide foram dominados sob a mira de armas, em seguida obrigaram o bancário a dirigir o seu automóvel e pegar a BR-230, próximo a Pombal, eles entraram na rodovia que liga a BR-230 a Catolé do Rocha. Nas proximidades de Catolé do Rocha, os seqüestradores determinaram que Renato retornasse a Cajazeiras, fosse até a agência do BNB e retirasse todo o dinheiro que estava no cofre forte, colocassem em malotes e retornasse para o local onde eles estavam, caso contrário, Lucineide seria morta. Eles advertiram também que Renato não avissasse a Polícia sobre o fato.

Renato Lisboa quando chegou em Cajazeiras, entrou em contato com a Superintendência Regional do BNB, em Recife e comunicou o que estava se passando, sendo orientado a procurar a Polícia. Renato Lisboa entrou em contato com o coronel Chaves, e narrou o seu drama. O coronel Chaves pessoalmente comandou as diligências, horas depois conseguiu resgatar Lucineide, mas os seqüestradores fugiram. A Polícia acredita os dois seqüestradores sejam da mesma quadrilha que a cerca de três meses seqüestrou o gerente do Brasdesco daquela cidade e obrigou a pagar o resgate de R$ 100 mil.

Notícias relacionadas