Gazeta trata Efraim Moraes como ‘dor de cabeça’ de Lula, mas revela que senador - WSCOM

menu

Política

21/03/2006


Gazeta trata Efraim Moraes como

Matéria da Gazeta Mercantil desta segunda-feira 20 aponta o senador Efraim Moraes (PFL-PB) como uma das ‘maiores dores de cabeça’ do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, produzidas como presidente da CPI dos Bingos. Mas também destaca a série de denúncias que o senador paraibano estaria enfrentado a partir de membros de sua família.

A reportagem lembra das compras superfaturadas, que teriam sido feitas pelo irmão do parlamentar, José Joácio Araújo Moraes quando estava a frente da Secretaria de Saúde do Estado.

Também relata a prisão no último dia 9 de Luciano Carneiro da Cunha, ex-prefeito de Cruz do Espírito Santo, sob a acusação de não ter recolhido aos cofres públicos R$ 168 mil e ainda por emitir R$ 144 mil em cheques sem fundos.

Ele estaria lotado no gabinete do senador em Brasília como assessor parlamentar. Mores nega. ‘Ele tem um contrato na Primeira-Secretaria. É assessor’, declarou o senador, que saiu em defesa de Carneiro da Cunha. ‘Acho que houve irregularidade na prisão’, acredita Moraes.

A reportagem da Gazeta Mercantil ainda especula sobre futuras ‘dores de cabeça’ do senador. O irmão dele, Inácio Bento de Moraes, indicado por Moraes para ocupar a Superintendência do Departamento de Estradas de Rodagem da Paraíba, estaria enfrentando denúncia da ex-prefeita de Santa Luzia, Maria de Lima.

Ela conta que achava estranho ser avisada de liberações de recursos da Fundação Nacional de Saúde na época em que o outro irmão do senador – Joácil Araújo Moraes – comandava a Saúde estadual. ‘Ele telefonou pra minha casa dizendo: o dinheiro está no banco, na conta tal, número tal. A prefeita era eu. Ele sabia e eu não sabia’, declarou a ex-prefeita à Gazeta.

A reportagem é arrematada com declarações do deputado federal Luiz Couto (PT), que chamou o grupo do senador de ‘vampiros’.

Notícias relacionadas