Galo pega Fortaleza para iniciar reação - WSCOM

menu

Mais Esporte

26/10/2005


Galo pega Fortaleza para iniciar

O Atlético-MG inicia o seu projeto de vencer as cinco partidas restantes dentro de casa pelo Brasileirão, nesta quarta-feira, às 20h30, no Mineirão, contra o Fortaleza. Conquistar os 15 pontos que ainda restam a disputar como mandante, é visto como decisivo para a permanência do Galo na Série A em 2006. O time cearense, que chegou a ser surpresa na competição, quer aproveitar o mau momento atleticano para voltar a vencer.

O Fortaleza vive um momento de queda na competição. Já são sete partidas sem vitória (quatro derrotas e três empates) e o time cearense, que sonhava até mesmo com uma vaga na Libertadores, se preocupa em não entrar no bolo que luta contra o rebaixamento, para tentar chegar à Copa Sul-Americana. Essa situação do Tricolor cearense dificulta ainda mais a tarefa atleticana, que necessita desesperadamente de vencer essa partida.

Com apenas 33 pontos em 33 partidas, o Atlético é o penúltimo colocado, à frente apenas do Brasiliense, que possui a mesma pontuação, mas perde em números de vitórias, primeiro critério de desempate. Desses 33 pontos, apenas 18 foram conquistados em casa, o que simboliza a pior campanha entre os mandantes neste Brasileirão.

Focado em deixar a zona de rebaixamento, os jogadores atleticanos encaram a partida contra o Fortaleza como a mais importante ao lado do jogo diante do Palmeiras, no próximo domingo, também no Mineirão. Os alvinegros querem vencer os dois confrontos para ter a chance de sair da zona de rebaixamento e poder administrar melhor a situação nos sete jogos finais.

“Estas duas próximas partidas serão as mais importantes do campeonato para nós. Precisamos de vitórias nelas para nos mantermos com chances reais de sair da zona de rebaixamento. Por isso temos quer buscar o gol, mas sem nos descuidar da defesa”, comentou o atacante Euller, um dos jogadores mais experientes do elenco.

O Tricolor de Aço, que já ocupou as primeiras vagas da Sul-Americana, está na 13ª colocação, fora da zona de classificação para qualquer torneio continental, com 42 pontos somados. O aproveitamento do time cearense é de 42,42% e a tentativa é de iniciar uma reação, beneficiando-se do desesperado do alvinegro mineiro.

Atlético e Fortaleza só se enfrentaram em jogos válidos pelo Campeonato Brasileiro e o time mineiro leva a melhor. Das cinco partidas que fizeram, o Galo saiu vitorioso em três, sendo a última na capital cearense, por 4 x 1, na 13ª rodada do Brasileirão. O Tricolor da Aço venceu duas partidas, a primeira em Belo Horizonte, em 1974, por 1 x 0.

Muitas mudanças

Para tentar vencer o Fortaleza, no Mineirão, após duas derrotas seguidas para Cruzeiro e Atlético-PR, o técnico Marco Aurélio decidiu lançar mão, novamente, da estratégia do mistério. Ele não definiu a escalação da equipe, o que pretende fazer somente momentos antes do jogo.

O treinador tem uma dúvida médica. O armador Ramon sentiu dor muscular na coxa direita e será reavaliado no Mineirão. Se não tiver condições, Catanha deverá jogar, com Uéslei voltando para o meio-campo. Confirmada está a volta ao esquema com apenas dois zagueiros, com Marquinhos fazendo dupla com Cáceres. O jovem Lima perdeu a posição e Leandro Castán, expulso contra o Atlético-PR, cumprirá suspensão.

A principal ausência do time será o goleiro Bruno. Destaque da equipe no segundo turno, o camisa 1 recebeu o terceiro amarelo. O também jovem Diego ficou com a vaga. “Será a minha estréia em um Campeonato Brasileiro. Estou muito feliz com a chance que eu ganhei. Espero substituir bem o Bruno, que é um dos melhores goleiros do Brasil na atualidade”, comentou Diego, que esteve no Mundial Sub-20 este ano e acabou perdendo a chance de disputar vaga com o Bruno quando Danrlei foi suspenso em três partidas.

O treinador mexeu muito na formação titular do treinamento de segunda para o de terça-feira. Foram três alterações. Rodrigo Dias no lugar de George Lucas na lateral direita, Vinícius e Zé Antônio nos lugares de Rafael Miranda e do atacante Euller. Dessa forma, ele deixou de atuar com três atacantes para utilizar três volantes.

Assim como o Atlético, o Fortaleza também jogará desfalcado nesta quarta-feira. Valdir Espinosa não pode contar com os volantes Mazinho Lima e Hernani, que receberam o terceiro cartão amarelo, e também com o lateral-esquerdo Marquinhos, ex-Galo, que foi expulso contra o Palmeiras no final de semana.

Sem estes jogadores, Espinosa escala Giba na lateral-esquerda. O volante Rabicó fará sua primeira partida como titular na vaga de Hernani. Erandir, que cumpriu suspensão contra o Verdão, volta na vaga de Mazinho Lima. Na lateral direita, Amaral retorna ao time no lugar de Thiago Matos depois de cumprir suspensão. Outra novidade é o meia-atacante Paulo Isidoro.

ATLÉTICO-MG X FORTALEZA

Data: 26/10/2005 (quarta-feira)

Local: Mineirão, em Belo Horizonte

Horário: 20h30

Árbitro: Anselmo da Costa (SP)

Transmissão: Pay-per-view

Ingressos: Para contar com o apoio da torcida, o Atlético reduziu o preço dos ingressos. A cadeira superior, que geralmente custa R$ 10, passou para R$ 5 (a meia sai a R$ 2,50). A cadeira especial, que normalmente é vendida a R$ 25, sairá a R$ 15 (meia, R$ 7,50). Os outros setores não funcionarão nesta partida.

Atlético-MG

Diego; Rodrigo Dias (George Lucas), Marquinhos, Cáceres e Rubens Cardoso; Vinícius (Rafael Miranda), Amaral, Zé Antônio e Ramon (Catanha); Marques e Uéslei

Técnico: Marco Aurélio

Fortaleza

Bosco; Amaral, Alan, Ronaldo Angelim e Giba; Rabicó, Erandir, Paulo Isidoro e Lúcio; Rinaldo e Fumagalli

Técnico: Valdir Espinosa

Notícias relacionadas