Fluminense vira e afunda o Vasco no Brasileirão - WSCOM

menu

Mais Esporte

05/08/2005


Fluminense vira e afunda o

A genialidade de Romário e Felipe ficou em segundo plano. Nesta quinta-feira, foi a vez de Milton do Ó fazer a diferença na vitória do Fluminense sobre o Vasco por 3 a 2, de virada, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O líbero, que fazia sua estréia pelo time das Laranjeiras no lugar do ídolo Marcão – que foi para o futebol árabe no início desta semana -, acabou marcando o terceiro em um belo chute no ângulo de Roberto e garantiu os três pontos, após cinco rodadas de jejum.

Com excelente atuação do veloz atacante Beto, que marcou o segundo gol em um belo passe de Felipe, e o oportunismo de Tuta, o Fluminense compensou as falhas clamorosas de sua defesa. Dentre elas, a que originou o primeiro gol do Vasco, de Romário, ultrapassando Zico. Agora, ele é o segundo maior artilheiro isolado em Campeonatos Brasileiros, com 136 gols. O craque ainda deu o passe para o segundo, de Diego.

Depois de cinco meses, Felipe retornou aos gramados e foi muito bem marcado no primeiro tempo. Ainda sentindo a falta de ritmo de jogo, não teve grande atuação, mas acabou iniciando lances de dois gols. Enquanto isso, a defesa vascaína manteve o costume: mais três gols sofridos e a pior defesa disparada da competição, com 44.

Com 15 pontos, a equipe de São Januário permanece na zona de rebaixamento. Renato sofreu a terceira derrota em cinco jogos no comando da equipe, apesar de, pela primeira vez, ter saído na frente no placar. Na próxima rodada, o time volta a São Januário e encara o Figueirense, domingo às 16h.

O Fluminense vai a 28 pontos e sobe uma colocação: está em oitavo. Na próxima rodada, vai ao Mineirão e pega outra equipe em desespero: o Atlético-MG, também no domingo, mas às 18h10.

O jogo

Mostrando mais disposição no início de jogo, o Vasco abriu o placar logo aos 6min. Alex Dias deu passe na medida para Romário, entre dois zagueiros, na meia-lua. Surpreendentemente, o jogador de 39 anos ganhou na corrida, se antecipou e tocou na saída de Kleber.

Desarrumada, a defesa tricolor permitia um gol pelo oitavo jogo consecutivo, com a colaboração do estreante Milton do Ó. O lance, porém, fez com que o Vasco recuasse e o Fluminense fosse para o ataque.

As jogadas, entretanto, acabaram concentradas em Felipe, que teve dificuldades com a marcação homem-a-homem do volante Ygor. Mesmo assim, aos 25min, o time tricolor já tinha finalizado cinco vezes, contra apenas três dos vascaínos.

Com mais posse de bola, porém sem criatividade, o time das Laranjeiras não levou perigo à meta de Roberto até que a bola sobrou livre para Tuta dentro da área, após bate-rebate em cobrança de escanteio. O atacante virou e, da marca do pênalti, chutou sozinho, sem defesa para o goleiro do Vasco, aos 37min.

“A gente está tomando gol de bobeira, Renato já falou com a gente e continuamos levando gols que não podemos levar”, irritou-se Alex Dias, na saída para o intervalo.

Como no primeiro tempo, o Vasco começou quente a etapa final. No primeiro minuto, Romário aproveitou contra-ataque rápido e deu passe para Diego pela esquerda, na entrada da área. O lateral Gabriel tirou o corpo para não fazer a falta, Diego penetrou na área, ajeitou para o pé direito e colocou no contra-pé de Kleber, deixando a equipe de São Januário novamente na frente.

Insatisfeito com o rendimento de seu meio campo, o técnico Abel Braga tirou Preto Casagrande e colocou Juninho, tentando dar mais ofensividade ao time. Com o mesmo propósito, Renato tirou Osmar e Morais e colocou Abedi e Fernandinho.

Aos 19min, o veloz Beto chegou na área e foi obstruído pelo zagueiro Luciano. O árbitro nada marcou. Na seqüência, Romário fez mais um belo lançamento em contra-ataque, Alex Dias entrou livre pela direita, cortou para dentro e chutou cruzado, rente à trave direita de Kleber.

Foi então a hora de Felipe fazer a diferença. Ele dominou pela direita e deu passe em profundidade para Beto. O jogador avançou dentro da área e chutou de direita. A bola bateu em Ciro e no goleiro Roberto antes de estufar as redes, aos 27min.

Aos 32min, Felipe cobrou falta rasteira, a bola bateu na barreira e sobrou para Milton do Ó, que acertou um excelente chute no ângulo esquerdo de Roberto, definindo uma grande virada do Fluminense.

FLUMINENSE

Kleber; Gabriel Santos (Rodrigo Tiuí), Igor e Milton do Ó; Gabriel, Arouca, Preto Casagrande (Juninho), Felipe e Juan; Beto e Tuta (Romeu)

Técnico: Abel Braga

VASCO

Roberto; Ciro, Éder e Luciano; Claudemir, Ygor, Osmar (Abedi), Morais (Fernandinho) e Diego; Alex Dias e Romário (Elbinho)

Técnico: Renato Gaúcho

Local: estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ)

Árbitro: Djalma Beltrami Teixeira (RJ)

Auxiliares: Aristeu Tavares (RJ/Fifa) e Dibert Pedrosa (RJ)

Cartões amarelos: Osmar, Diego, Alex Dias, Ygor, Claudemir, Ciro, Luciano (V), Gabriel Santos, Gabriel, Arouca, Juninho (F)

Gols: Romário, aos 6min; Tuta, aos 37min do primeiro tempo; Diego, a 1min; Beto, aos 27min; Milton do Ó, aos 32min do segundo tempo

Notícias relacionadas