Fluminense goleia Atlético-PR e se firma no G-4 - WSCOM

menu

Mais Esporte

28/10/2005


Fluminense goleia Atlético-PR e se

De virada, o Fluminense goleou o Atlético-PR por 4 a 1 nesta quinta-feira à noite, em Volta Redonda, e seguiu firme no seu objetivo de conquistar uma vaga na Copa Libertadores de 2006.

Com o resultado, o time tricolor se isolou na quarta colocação do Brasileiro e agora está com 59 pontos, quatro à frente de Palmeiras e Santos, que vêm logo atrás. Além disso, empatou em pontos com o Internacional, terceiro posicionado e que tem um jogo a menos.

“O resultado foi muito bom porque aumenta a nossa vantagem de pontos em relação ao Palmeiras e ao Santos. Para eles, faltam oito jogos, para nós sete”, disse o técnico Abel Braga, considerando que já tem um jogo a mais em função da vantagem.

Com o triunfo, o Flu alcançou uma invencibilidade de cinco jogos no campeonato e quebrou um incômodo jejum: pela primeira vez neste Brasileirão o Fluminense venceu um time paranaense.

Antes disso, sofrera quatro derrotas – Atlético-PR, Paraná (duas vezes) e Coritiba – e um empate, contra o Coritiba. Para chegar a essa vitória, Tiuí, Milton do Ó e Tuta (2) balançaram as redes esta noite.

Já o Atlético-PR, que depois de vencer cinco partidas seguidas sonhava em terminar o certame entre os quatro primeiros, viu ser brecada sua reação e permanece com 48 pontos na tabela, no nono lugar.

Aliás, essa foi a primeira derrota do treinador Evaristo de Macedo no comando da equipe. Antes disso, o treinador ostentava 100% de aproveitamento.

Ambos os times voltam a jogar no próximo domingo. O Fluminense novamente joga em Volta Redonda e receberá a Ponte Preta, às 18h10. Na Arena da Baixada, às 16h, o Atlético-PR realiza o clássico contra o Paraná.

O jogo

Logo no primeiro minuto de jogo, Pet cobrou falta na pequena área e Gabriel Santos cabeceou por cima do gol. Aos 8min, o troco do Atlético-PR. Lima entrou cara a cara e chutou forte, mas Kleber fez boa defesa.

Os dois lances deram a senha do que seria a etapa. Com os dois times jogando de forma franca, as defesas ficaram expostas e os goleiros tiveram muito trabalho. Entretanto, aos 17min, Kleber nada pôde fazer quando Aloísio recebeu passe de Evandro e entrou cara a cara. Com tranqüilidade, o centroavante driblou o goleiro e abriu o placar.

Mas mal deu tempo para os visitantes comemorarem. No minuto seguinte, Juan escapou pela esquerda e cruzou na medida para Tiuí, que desviou de cabeça e empatou.

Aos 24min, o Flu por pouco não virou. Arouca bateu de fora da área, Tiago Cardoso não segurou e no rebote Gabriel mandou rente à trave esquerda. Aos 28min, o lance mais bonito da etapa. Evandro driblou três defensores tricolores, invadiu a área e, na saída de Kleber, tocou no canto, mas a bola caprichosamente foi para fora.

A partir daí, os paranaenses tiveram mais volume de jogo e ameaçaram nas bolas paradas cobradas por Jancarlos. Por duas oportunidades o lateral quase fez gol olímpico, mas em ambas Kleber fez difícil defesa e impediu.

“O Jancarlos bate muito bem na bola, já conheço ele. Mas precisamos melhorar e impedir o toque de bola do Atlético-PR”, disse o goleiro Kleber.

Mas, na volta para o intervalo, um alívio para o camisa 1 tricolor. Jancarlos, machucado, foi substituído por Ticão. Do lado carioca, duas mudanças: Abel tirou os volantes Arouca e Fernando e colocou os também volantes Marcos Aurélio e Radamés.

Com desenvoltura, o Atlético-PR seguiu tocando melhor a bola e chegou com facilidade inúmeras vezes a área carioca, mas não tinha calma nas finalizações. Porém, como diz o ditado, “quem não faz, leva”.

No primeiro ataque do Fluminense no segundo tempo, Petkovic cobrou escanteio fechado aos 12min, Alan Bahia cortou mal, a bola bateu em Lima e entrou. No lance, Milton do Ó tocou na bola quando ela já tinha ultrapassado a linha do gol e o árbitro, na súmula, deu o gol para o zagueiro tricolor.

Com o golpe sofrido, os visitantes se mandaram para o ataque e pressionaram o Flu, mas seguiram esbarrando na falta de objetividade de seus atacantes. Encolhido, os cariocas só voltaram a ameaçar em outro escanteio de Pet, que originou em mais um gol.

Aos 32min, o sérvio novamente cobrou fechado. Igor desviou na primeira trave e Tuta, sozinho na pequena área, cabeceou com força, no alto, ampliando o marcador.

Depois disso, o Atlético-PR se abateu e o Flu, comandado por Pet, controlou o jogo. Aos 42min, Radamés completou de letra cruzamento, Tiago Cardoso soltou e Tuta, com oportunismo, fechou o placar.

FLUMINENSE

Kleber; Gabriel Santos, Igor e Milton do Ó; Gabriel, Arouca (Marcos Aurélio), Fernando (Radamés), Petkovic e Juan; Tiuí (Alexandre) e Tuta

Técnico: Abel Braga

ATLÉTICO-PR

Tiago Cardoso; Jancarlos (Ticão), Paulo André, Danilo e Marcão; Alan Bahia, Cristian, Ferreira e Evandro (Denis Marques); Lima e Aloísio

Técnico: Evaristo de Macedo

Local: estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ)

Árbitro: Luiz Marcelo Vincentin (SP)

Assistentes: Marinaldo Silvério e Luís Quirino da Silva (ambos de SP)

Cartões amarelos: Tiuí (F), Arouca (F), Igor (F), Gabriel Santos (F), Alan Bahia (A), Aloísio (A)

Gols: Aloísio, aos 17min, e Tiuí, aos 18min do primeiro tempo; Milton do Ó, aos 12min, e Tuta, aos 32min e 42min do segundo tempo

Notícias relacionadas