Flávio Tavares comemora 40 anos de carreira artística com livro e exposição - WSCOM

menu

Entretenimento

13/10/2005


Flávio Tavares comemora 40 anos

Na próxima sexta-feira, 14/10, às 21h, na Usina Cultural Saelpa, a Paraíba tem um encontro marcado com o artista plástico Flávio Tavares que lança livro sobre sua obra e abre exposição comemorativa dos 40 anos de artes. Flávio Tavares – Obras Escolhidas é o título do livro organizado pelo crítico de artes Eudes Rocha, com fotos de Antonio David Diniz e ensaio crítico da professora Elvira Vernaschi da Associação Internacional de Críticos de Arte. O projeto gráfico é do artista plástico Martinho Patrício. A obra foi financiada pelo Fundo de Incentivo à Cultura Augusto dos Anjos da Sub-Secretaria de Cultura do Estado da Paraíba com projeto elaborado por Valquíria Farias e teve, ainda, apoio cultural da Usina Cultural Saelpa e da Gráfica Santa Marta.

A noite de autógrafos coincidirá com o coquetel de abertura da exposição resultante da pesquisa feita por Eudes Rocha para o livro. Serão expostas cerca de cinqüenta obras entre esculturas, gravura, desenhos e pinturas pertencentes a colecionadores particulares e a instituições públicas e privadas. A exposição ficará aberta ao público até o dia 5 de novembro.

Para a confecção do livro foram selecionadas 295 obras, totalizando 300 páginas. Além das imagens, econtram-se depoimentos de intelectuais como Vladimir Carvalho, Hermano José, Sérgio de Castro Pinto, Hildeberto Barbosa, Jacob Klintowitz, entre outros. A edição é trilingüe (português/inglês/espanhol) com traduções feitas por Vitória Lima Rocha (inglês) e Edda Fontes (espanhol).

Segundo Eudes Rocha, co-editor, embora a pesquisa tenha abrangido os 40 anos de produção do artista, não houve a pretensão de apresentar sua obra completa. Optou-se pela vertente das obras pontuadas por se ter a consciência de que um trabalho desse porte exigiria uma maior equipe de pesquisadores, mais tempo para pesquisa, catalogação, edição e impressão, além de implicar numa verba infinitamente maior. Ressalta-se, ainda, que se muitas pinturas e desenhos de ótima qualidade não foram ilustrados no livro, isso ocorreu em virtude de se ter preestabelecido um número de obras, seguindo um formato que se adaptasse ao projeto editorial elaborado desde o início. Por outro lado, a pesquisa revelou que a produção de Flávio Tavares extrapolou, em termos numéricos e qualitativos, as expectativas tanto que, no futuro, pretende-se desmembrá-la para que outras pinturas e outros desenhos sejam contemplados em livros separados.

Notícias relacionadas