Fla cochila, tropeça e volta ao rebaixamento - WSCOM

menu

Mais Esporte

28/08/2005


Fla cochila, tropeça e volta

O Flamengo dormiu por 33min e quando acordou estava de volta à zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Após uma pane no segundo tempo, o time rubro-negro empatou por 2 a 2 com o Figueirense, no Rio de Janeiro, pela 23ª rodada.

Os anfitriões fizeram um primeiro tempo impecável e terminaram vencendo parcialmente por 2 a 0. No entanto, o time “subiu no salto alto” e parou de jogar. Sem desistir, a equipe alvinegra reagiu e conseguiu um louvável empate.

Mesmo com o empate, o técnico Andrade segue invicto no comando da equipe. Desde que substituiu Celso Roth, ele conseguiu com dois empates e uma vitória.

O tropeço recolocou o Flamengo da zona de rebaixamento, de onde estava divorciado havia duas jornadas. O time está com 25 pontos e ocupa a 19ª colocação, perdendo para o São Paulo no saldo de gols. O próximo compromisso será no dia 8 de setembro, contra o Internacional, novamente no Luso-Brasileiro.

Mesmo com o empate arrancado, o Figueirense segue seu calvário. O time está na penúltima colocação, com 20 pontos e ficou a cinco do limite da zona de rebaixamento. Contratado com a missão de evitar o descenso, o técnico Adílson Batista, que substituiu Dorival Júnior, conseguiu seu primeiro ponto. Anteriormente, ele colecionava duas derrotas..

A chance de amenizar a situação delicada será no dia 7 de setembro, contra o bem posicionado Goiás, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. Artilheiro da equipe com dez gols, o lateral-esquerdo Michel Bastos recebeu o terceiro cartão amarelo e não jogará.

O jogo

Antes mesmo de a partida começar, os jogadores do Figueirense afirmaram que o time viria para jogar nos contra-ataques e aproveitar-se dos erros dos anfitriões. De fato, foi isso o que aconteceu.

Recuados, os catarinenses foram imprensados pelo Flamengo nos minutos iniciais. A 1min, Souza levantou na área e Fernando cabeceou com perigo. Dois minutos depois, em outra falta, os anfitriões abriram o placar.

Diego Souza chutou forte da intermediária e acertou o ângulo esquerdo de Edson Bastos. Um golaço. Foi o primeiro gol do ex-jogador do Fluminense com a camisa do rival. Na comemoração, o volante vibrou muito e teve o nome gritado em coro pela torcida presente no Luso-Brasileiro.

Soberano na partida, o time carioca quase ampliou aos 12min. Fabiano Oliveira achou Renato na área, mas o meia adiantou a bola e acabou bloqueado por Edson Bastos. A facilidade era tamanha que Renato, aos 18min, chutou de longe e ampliou a vantagem dos cariocas.

O Flamengo continuou tocando a bola e envolvendo os adversários. Aos 25min, Diego Souza rolou e Obina chutou com perigo.

No primeiro vacilo defensivo da equipe rubro-negra, o Figueirense teve a chance de diminuir em um pênalti. Aos 40min, Fernando derrubou Alexandre. Na cobrança, Edmundo chutou e Diego defendeu. Este foi o segundo pênalti consecutivo perdido pelos catarinenses. Na última quinta-feira, Michel Bastos desperdiçara contra o Atlético-MG.

“Temos que aumentar o ritmo no segundo tempo. Não podemos nos acomodar”, avisou o técnico Andrade, no intervalo.

Porém, em vantagem, o Flamengo desobedeceu o treinador e “parou” em campo. O cochilo dos cariocas resultou em um revés aos 13min. Carlos Alberto recebeu na área e tocou na saída de Diego.

Com a torcida quieta e assustada, o clube da Gávea quase saiu do sufoco aos 21min. Fabiano Oliveira cruzou da direita, mas Geninho, livre, cabeceou por cima do travessão.

Nos minutos subseqüentes, o Flamengo continuou mal na partida e permitiu o domínio dos visitantes. De tanto insistir, o Figueirense empatou. Aos 33min, Bruno aproveitou passe de Adriano e marcou.

Depois que sofreu a igualdade, o time rubro-negro acordou. Aos 37min, Souza recebeu livre na área, mas bateu para fora.

FLAMENGO

Diego; Leonardo Moura (Fábio), Renato Silva, Fernando e André Santos; Jônatas, Diego Souza, Renato e Souza; Fabiano Oliveira (Bruno Barbosa) e Obina (Geninho)

Técnico: Andrade

FIGUEIRENSE

Edson Bastos; Paulo Sérgio, Cléber, Bebeto e Michel Bastos; Marquinhos Paraná, Carlos Alberto (Bruno), Bilu e Fernandes; Edmundo (Jônatas) e Alexandre (Adriano)

Técnico: Adílson Batista

Data: 28/8/2005

Local: estádio Luso-Brasileiro, no Rio de Janeiro (RJ)

Público: 15 170 pagantes

Árbitro: Lourival Dias Lima Filho (BA)

Auxiliares: Adson Leal e Luiz Carlos Teixeira (ambos da BA)

Cartões amarelos: Michel Bastos (Fig), Fabiano Oliveira (Fla), Fernando (Fla), Jônatas (Fla), Paulo Sérgio (Fig), Bilú (Fig), André Santos (Fla)

Gols: Diego Souza, aos 3min, Renato, aos 18min do primeiro tempo; Carlos Alberto, aos 12min, Bruno, aos 33min do segundo tempo

Notícias relacionadas