FHC alfineta PT e afirma que denúncias contra Azeredo não são tão graves - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

29/08/2005


FHC alfineta PT e afirma

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse nesta segunda-feira que as denúncias contra o ex-governador de Minas Gerais, Eduardo Azeredo, em nada se assemelham ao esquema de mensalão que teria sido arquitetado pelo Partido dos Trabalhadores. “Não sei das circunstâncias, mas se não foi uma coisa declarada à Justiça, está errado”, disse FHC. “Não é a mesma coisa que organizar um sistema permanente de fluxo de dinheiro”, alfinetou.

Em entrevista antes de participar do painel mais aguardado do Clube de Roma, grupo que discute democracia e globalização na seda da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), o ex-presidente minimizou as denúncias contra o tucano e centrou as críticas no PT. “Tanta gente diz “eu tomei dinheiro aqui e botei ali”. O que mais querem, meu Deus?”, atacou.

“Quando há corrupção, você acha que alguém vai deixar por escrito?”, perguntou. “Confissão é mais que documento”. Perguntado se o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sabia dos crimes cometidos pelo PT, disse que não poderia dizê-lo. “Seria leviano da minha parte”, afirmou. “Eu não tenho nenhuma informação e espero que não”.

O ex-presidente afirmou que o País não vive em época pré-eleitoral e que urgente é o esclarecimento dos casos de corrupção envolvendo o governo. “Só depois é que nós vamos cuidar de eleição”. A respeito da saída de Tarso Genro na disputa pela presidência do partido, disse não se sentir confortável para comentar o assunto. “Eu não quero entrar na briga interna do PT”. E brincou: “O PT parece que tem medo de mim mais do que todo mundo”.

Notícias relacionadas