Festival de Cinema de Pernambuco premia vídeo de aluno da UEPB - WSCOM

menu

Entretenimento

09/05/2008


Festival de Cinema de Pernambuco

Os recursos investidos pela Administração Central da Universidade Estadual da Paraíba na área de Cinema do Departamento de Comunicação já estão obtendo resultados positivos. Exemplo disso, foi o prêmio conquistado pelo estudante André da Costa Pinto, como melhor vídeo na categoria curta-metragem digital com o documentário “Amanda e Monick”, da 11ª edição do Festival de Cinema de Pernambuco, O Cine-PE.

O documentário, com 18 minuntos de duração, foi patrocinado pela UEPB e produzido entre novembro de 2007 e janeiro de 2008. O Cine-PE, que aconteceu de 28 de abril a 4 de maio, no Cine-Teatro Guararapes, em Recife, é considerado o segundo maior festival de cinema do país, e o primeiro da América Latina em participação popular.

A exibição de “Amanda e Monick” ocorreu na noite de estréia do Festival para cerca de 3 mil pessoas, quando foi aplaudido de pé, diversas vezes, pelo público presente no evento. O vídeo também destacou-se dos demais por ser uma das produções mais baratas dentre as que estavam participando do Festival, o que eleva ainda mais o feito da equipe que o produziu.

Segundo o diretor do documentário, André da Costa, o vídeo foi bem aceito pelo público e pela crítica, e a sensação é dever cumprido. O cineasta continuará a divulgar a Paraíba e a UEPB com “Amanda e Monick”. Ainda neste mês de maio ele participa do Festival de Cinema de Cuiabá e, em junho ,do Festival Guarnicês de Cinema e Vídeo, no Maranhão.

O vídeo

“Amanda e Monick” surpreendeu o público presente pela forma sensível, delicada e sem preconceito com a qual trata as relações humanas e a homossexualidade, fazendo uma analogia entre as vidas dos dois personagens principais.

Conta a história de dois travestis, da cidade de Barra de São Miguel, na Paraíba. Um chama-se Amanda Costa, é professor de uma escola pública da cidade e, mesmo assumindo sua homossexualidade, é respeitado e apoiado pela família, alunos e pais de alunos. O outro é Monique Macharrara, aluno de Amanda, garota de programa que foi rejeitada pela família e sociedade por causa da sua opção sexual.

Com “Amanda e Monick”, André da Costa foi convidado para abrir o Mix Brasil, Festival de Cinema e Vídeo da Diversidade Sexual, que acontece durante a Parada Gay de São Paulo. O vídeo foi bem aceito pela Associação Brasileira de documentaristas e recebeu indicação para ser exibido em escolas públicas como ferramenta de inclusão.

Notícias relacionadas