Fernando Haddad toma discurso de pacificador e passa a defender o diálogo - WSCOM

menu

Política

18/09/2018


Fernando Haddad toma discurso de pacificador e passa a defender o diálogo

Foto: autor desconhecido.

247 – Segundo a coluna Painel do jornal Folha de S. Paulo, além da postura pró-democracia, há estratégia no discurso de Fernando Haddad (PT) quando ele defende o diálogo e um cessar-fogo entre candidatos. Mais do que atrair alguns votos da esquerda que ainda habitam as candidaturas Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede), o ex-prefeito começa a se colocar, de olho num segundo turno, contra Jair Bolsonaro (PSL), como interlocutor viável para a convivência republicana, inclusive diante de siglas que hoje estão com o PSDB. Um aliado explica: “este embate precisa ser o da civilização x barbárie”.

A reportagem da coluna Painel ainda destaca que “Haddad foi ‘instruído’ a, de agora em diante, projetar a imagem de pacificador. A cúpula da campanha acredita que, consolidado o crescimento do petista, o segundo turno será uma disputa de rejeições: o antipetismo contra o antibolsonarismo. No PT, dizem os aliados, só Haddad tem perfil que possa amenizar a rejeição à sigla”.

Fernando Haddad manifestou essa conduta pacificadora em dois momentos: ao discursar no Festival Lula Livre, em São Paulo, e na sabatina promovida pelo portal UOL: “você está falando com uma pessoa que não tem nada de sectário, que ajudará a construir um amplo campo de apoio democrático popular”.