Fazenda da família de Geddel é ocupada pelo MST - WSCOM

menu

Política

01/05/2018


Fazenda da família de Geddel é ocupada pelo MST

Foto: autor desconhecido.

Integrantes do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) ocuparam uma fazenda da família do ex-ministro Geddel Vieira Lima. De acordo com dirigentes do movimento, a ocupação faz parte de estratégia de ocupação de propriedade de pessoas envolvidas em corrupção.

Trata-se da Fazenda Caraim, na cidade de Macarani, sudoeste da Bahia. O MST disse que 150 famílias estão na propriedade desde a manhã de domingo (29) e, de acordo com lideranças do movimento, não há previsão para deixar o local.

A fazenda possui cerca de 3.200 animais, a maioria gado bovino, e está registrada em nome de Afrísio Vieira Lima, pai de Geddel, que faleceu em 2016.

Família de Geddel vai pedir reintegração de posse nesta quarta-feira

“As ocupações de terra são protesto contra a paralisação do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), e fazem parte de uma mobilização maior em todo o País. O Incra não está mais fazendo estudos técnicos para a reforma agrária. Essas propriedades são latifúndios improdutivos que não estão cumprindo sua função social e devem ser desapropriadas”, afirmou Evanildo Costa, da direção nacional do MST na Bahia.

A família de Geddel deve entrar nesta quarta-feira, 2, com pedido judicial de reintegração de posse. O MST mantém 15 invasões ativas no Estado.

Geddel foi denunciado pela PGR no início do mês por lavagem de dinheiro e associação criminosa. O irmão de Geddel, deputado federal Lúcio Vieira Lima, a mãe deles, Marluce Vieira Lima, o ex-assessor Job Ribeiro que trabalhava com Lúcio Vieira Lima, o ex-diretor da Defesa Civil de Salvador Gustavo Ferraz e o sócio da empresa Cosbat Luiz Fernando Costa Filho também foram acusados formalmente pela PGR. Quem decidirá se os denunciados vão virar réus é o ministro Edson Fachin, relator do caro no STF.

Com informações do site Agora na Bahia

Brasil 247

Notícias relacionadas