Exército anuncia saída de comunidade vitrine da intervenção no RJ - WSCOM

menu

20/03/2018


Exército anuncia saída de comunidade vitrine da intervenção no RJ

Segundo chefe de comunicação do Comando Militar do Leste (CML), dentro de duas ou três semanas os militares devem sair definitivamente da comunidade na Zona Oeste do Rio

Foto: autor desconhecido.

Os militares das forças integradas de segurança devem deixar definitivamente a comunidade de Vila Kennedy, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, daqui a duas ou três semanas, informou o coronel Carlos Frederico Cinelli, chefe de comunicação do Comando Militar do Leste (CML), na manhã desta terça-feira (20).

Há quase um mês, homens das Forças Armadas entraram na comunidade nas chamadas operações de estabilização do território. Em entrevista à TV Globo no dia 7 de março, o interventor federal no Rio de Janeiro, general Braga Netto, afirmou que a experiência na Vila Kennedy seria usada como modelo para a intervenção na segurança do estado.

Segundo Cinelli, atualmente cerca de 50 militares fazem o patrulhamento diário na Vila Kennedy, junto com efetivo semelhante de policiais militares. As primeiras operações do Exército chegaram a contar com 1,4 mil homens, que trabalharam principalmente na retirada de obstáculos e barricadas das ruas da comunidade.

O coronel afirma que houve redução no número de roubos de veículos e cargas na região, mas diz que “ainda não temos os dados consolidados do Instituto de Segurança Pública (ISP)”. “Aumentou a percepção de segurança na comunidade. Há um decréscimo gradual do número de militares na Vila Kennedy. Ou seja, os militares vão saindo enquanto a PM vai entrando gradativamente na comunidade.”

Notícias relacionadas