Ex-Cruzeiro, zagueiro morre vítima de câncer aos 36 anos no RJ - WSCOM

menu

Esporte

10/02/2019


Ex-Cruzeiro, zagueiro morre vítima de câncer aos 36 anos no RJ

Foto: autor desconhecido.

O ex-zagueiro Daniel Tijolo, de 36 anos, morreu na madrugada deste domingo. Ele vinha lutando contra um câncer nos últimos anos.

Ao longo da carreira, Daniel defendeu clubes como Cabofriense, Cruzeiro, São Caetano, Paysandu, Vila Nova-GO, além de equipes do Japão, onde atuou por quase oito temporadas.

Segundo a assessoria de imprensa da Cabofriense, o enterro de Daniel acontecerá às 16h no Cemitério Santa Izabel, no bairro Portinho, em Cabo Frio, cidade onde nasceu e morava com a família. Ele deixa a esposa e um filho.

Daniel Tijolo pendurou as chuteiras em 2016 — Foto: Andreia Maciel

Daniel Tijolo pendurou as chuteiras em 2016 — Foto: Andreia Maciel

Daniel Tijolo despontou com a camisa da Cabofriense. Depois de rodar por alguns clubes, o zagueiro acabou contratado pelo Cruzeiro em 2007, mas atuou por poucas partidas no time mineiro.

Foi no Japão onde viveu o grande momento da carreira. Por lá, defendeu três equipes: Ventforet Kofu, Nagoya Grampus e Oita Trinita. Em 2016, pendurou as chuteiras ao ser diagnosticado com um câncer.

Em 2018, chegou a ser o treinador do sub-17 da Cabofriense.

Confira a nota da Cabofriense:

“A Associação Desportiva Cabofriense lamenta profundamente o falecimento do nosso ex-atleta Daniel Silva, mais conhecido como Tijolo, de 36 anos, neste domingo (10). No ano passado ele esteva no comando técnico da categoria sub-17 e foi auxiliar do sub-20.

O corpo já se encontra na capela do cemitério Santa Izabel, no Portinho, em Cabo Frio. O enterro será às 16h.

Cria do bairro Jacaré, em Cabo Frio, o volante fez sucesso no Tricolor Praiano nos anos de 2006 e 2014, quando ajudou a levar o time a duas semifinais (2006) e uma semifinal geral (2014) do Campeonato Carioca. Passou ainda por grandes clubes do futebol brasileiro, como Cruzeiro, São Caetano e Paysandu. Mas foi no Japão que teve grande destaque por sete anos, defendendo as cores de Ventforet Kofu (três temporadas), Nagoya Grampus (duas temporadas) e Oita Trinita (três temporadas)”.

Globo Esporte