Estudante da UFPB vence Festival Nacional de Canto Lírico - WSCOM

menu

Entretenimento

06/10/2005


Estudante da UFPB vence Festival

A soprano e estudante do 8º período do Curso de Educação Artística, Erika Kallina, conquistou o primeiro lugar no concurso nacional de Canto Lírico, no 9º Maracanto – Festival Maranhense de Canto Lírico, realizado em setembro último, na cidade de São Luis – Maranhão.

O evento contou com a participação de dez estados brasileiros, que fora representados por 29 cantores, divididos nas categorias: júnior, sênior e máster.

Erika foi a única representante da Paraíba, disputando na sênior, onde concorreu com quatorze cantores.

Esta é a segunda premiação que ela recebe.

A primeira ocorreu em 2004, no Estado do Ceará, no Concurso para Jovens Solistas do Festival Eleazar de

Carvalho. Neste festival ela ganhou o título de Vencedora, e como parte da premiação cantou com a Orquestra Eleazar de Carvalho, de Fortaleza. Ela ainda conquistou o direito de participar do Concurso Vencedor dos Vencedores, que integra o Festival da Semana Eleazar de Carvalho que

ocorrerá em São Paulo, em novembro deste ano.

A cantora – Èrika Kallina nasceu em Campina Grande, onde ficou até completar o ensino médio, de onde saiu para fazer o Curso de Educação Artística, com

Habilitação em Música, na UFPB, campus de João Pessoa. Aprendeu a gostar de canto ainda na sua cidade natal, onde participava do coral de uma igreja.

“Eu comecei no coral da minha igreja, mas sempre fui a mais desafinada do grupo, mas como sou teimosa comecei a estudar canto até entrar para o coral da UFCG. Lá conheci o Professor Lemuel Guerra”, conta Érika.

Ela ainda diz: “eu odiava canto lírico, quem me ensinou a gostar foi o Lemuel Guerra. Quando cheguei na UFPB só recebi apoio dos professores Eduardo Nóbrega e Tom K, que me colocaram no coral onde tive oportunidade de aprender ainda mais”, explica Èrika.

Mas, a cantora reclama da falta de incentivo na Paraíba e diz que deve tudo à universidade, porque como o curso não possui professores gabaritados em Canto Lírico, é necessário adquirir conhecimentos em festivais, ou em Masterclass (aulas em curto período) com professores de outros estados.

“Eu agradeço muito a Coordenação de Assistência e Promoção Estudantil (Coape), com a coordenação do Professor Cleber Salgado; ao Departamento de Educação Artística; e ao Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes – CCHLA, que sempre me ajudam, no mínimo com a passagem”, afirma Érika.

Durante a entrevista, a Soprano faz um desabafo. Ela reclama do preconceito das pessoas com os moradores da residência universitária.

“È bom nós mostrarmos que as pessoas que moram na residência universitária são esforçadas. Muita gente tem um preconceito muito grande com os residentes, pensam que somos desocupados, mas o que precisamos mesmo é de incentivo. Lá tem pessoas talentosas e que buscam só um espaço para crescerem e serem respeitados pelo seu trabalho, com o seu próprio esforço” desabafa a estudante.

Érika ainda faz a preparação vocal do Coral Universitário Gazzi de Sá, do Coral do Ministério Público da Paraíba e do Coral da Coteminas, além de ser professora do Curso de Extensão de Técnica Vocal da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG).

Notícias relacionadas