Estradas do Rio de Janeiro têm feriado mais violento dos últimos sete anos - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

26/05/2008


Estradas do Rio de Janeiro

A Polícia Rodoviária Federal do Rio de Janeiro registrou 123 acidentes, que deixaram 46 feridos e 10 mortos nas estradas federais flumineses durante o feriadão prolongado. Este foi considerado o feriado mais violento de pelo menos os últimos sete anos. Para a PRF, a Operação Corpus Christi teve um resultado alarmante.

Conforme a PRF, em 2007, ocorreram 106 acidentes, com 36 feridos e 1 morto. Nos anos anteriores, foram registrados, respectivamente, 2, 5, 3, 4 e 6 mortes em função de acidentes.

Em comparação com os demais feriados prolongados do ano de 2008, porém, os números revelaram estabilidade. Na Operação Tiradentes aconteceram 167 acidentes, com 62 acidentes e 10 mortos. Em seguida, na Operação do Dia do Trabalhado, foram contabilizados 125 acidentes, com 58 feridos e 9 mortos.

Em março, na Semana Santa, a polícia registrou 115 acidentes, que deixaram 53 vítimas feridas e 10 mortas.

De acordo com a Polícia Rodoviária, a tática de colocar todos os policiais em escala extraordinária ficou comprometida na operação deste ano. Isso aconteceu em razão de um protesto organizado pela Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FENAPRF), que fez com que apenas 10% dos agentes escalados na folga para reforçar o policiamento comparecesse para trabalhar.

Além disso, segundo a PRF, no domingo aproximadamente 90% do efetivo em serviço restringiu sua atuação às situações de emergência.

Para a PRF, o aumento da frota de veículos na ordem de 25% e a imprudência de alguns motoristas contribuiu de maneira decisiva para o trânsito violento registrado no Estado do Rio de Janeiro.

Durante a operação, foram aplicadas 5.700 multas, das quais 2060 por excesso de velocidade. Em 2007, somente 810 motoristas foram multados.

Embriaguez

Segundo a Polícia Rodoviária, muitos acidentes com mortos aconteceram devido ao consumo excessivo de alcóol. Conforme a PRF, foi um dos casos foi o do caminhoneiro Ronaldo Batista Machado, de 58 anos, que atropelou e matou um ciclista, na altura do km 176 da Rodovia Presidente Dutra, em Mesquita, na Baixada Fluminense.

Os policiais, identificando seu estado de embriaguez, conduziram-no para a 54ª DP.