Encontro do PSDB expõe publicamente o distanciamento entre Cássio e Cícero - WSCOM

menu

Política

30/04/2011


Encontro torna público o racha no PSDB

DIVERGÊNCIA TUCANA

Foto: autor desconhecido.

{arquivo}Poucos partidários tucanos participaram do Encontro da Juventude Nordestina do PSDB, na manhã deste sábado, 30, no Plenário da Assembleia Legislativa. No entanto, duas importantes lideranças de peso do cenário político paraibano compareceram ao evento e deixaram evidente a futura disputa pelo comando do ninho tucano na Paraíba.

Em passagens rápidas pelo encontro, tanto o ex-governador Cássio Cunha Lima quanto o senador e atual presidente estadual da legenda, Cícero Lucena, quase não se cumprimentaram e, quando foram questionados pela imprensa, divergiram em alguns pontos relacionados aos rumos do partido no Estado.

Logo ao chegar, Cássio reclamou publicamente da falta de organização do partido e disse que ficou sabendo da realização do encontro apenas pelo twitter. “Se o PSDB continuar a agir dessa forma, que um senador eleito pelo partido toma conhecimento pelo twitter da realização de um encontro como esse, eu acho que o partido terá dificuldades no futuro”, disse o ex-governador.

Parecendo chateado com a visível divisão que existe hoje no PSDB paraibano, Cássio disse ainda que não aceitará, sob hipótese alguma, decisões cartoriais na hora de decidir sobre o comando do partido e exigiu o fim das nomeações das comissões dos diretórios municipais.

“O partido é fruto do sentimento da maioria dos seus filiados. O PSDB não é meu, não é de Cícero e de nenhum deputado ou prefeito. O PSDB é de seus filiados e serão esses que vão discutir o futuro do partido. O que não vamos admitir é a cartolada, é um partido cartorial, isso não é compatível com a história do PSDB e nós não vamos admitir nenhum tipo de manobra para manter o controle do partido artificialmente”, disse.

Cássio confirmou ainda que se reunirá com Cícero Lucena na próxima semana, em Brasília, na presença do presidente nacional do partido, Sérgio Guerra, para discutir o realinhamento do partido na Paraíba. “Conversarei com Cícero na próxima semana, mas reafirmo que sou do PSDB, continuarei no partido, a não ser que o próprio PSDB me expulse dos seus quadros”, concluiu.

Cícero Lucena

Pouco antes de Cássio chegar ao encontro, o presidente estadual da legenda, Cícero Lucena, disse que a discordância entre partidários é normal e faz parte do espírito democrático.

“Aqueles que estão mais descontentes com o PSDB estão saindo (do partido) e o resto será apenas diálogo.Vocês (jornalistas) já viram isso várias vezes. O PT tá unido? Tantos outros partidos estão com partidários divergentes e, se você começar a proibir os aliados de demonstrar a sua opinião isso não será um partido democrático”, comentou.

Questionado sobre o interesse do ex-governador Cássio Cunha Lima em assumir a presidência do partido, Cícero sinalizou que não abrirá mão da sua permanência no comando dos rumos do PSDB do Estado.

“Quem define é a circunstância e o momento, eu acho que nós estamos no compromisso assumido. Quando o governador Cássio me fez o apelo para que eu retirasse a minha candidatura porque uma parte achava que ganhava com o apoio ao candidato Ricardo, embora que eu achasse que o partido também ganhava, nós acertamos para virar a página e construirmos o futuro e é isso que vamos fazer”, concluiu.

O Encontro do PSDB Jovem na Paraíba contou com as presenças da vereadora pessoense Eliza Virgínia, do vereador Campinense Tovar Correia Lima, além do deputado federal e presidente da juventude democrata, Efraim Filho, entre outros partidários tucanos. O presidente Nacional da legenda, senador Sérgio Guerra, era esperado, mas não pode comparecer ao evento.

Notícias relacionadas