Enade: 10,5 mil cursos foram avaliados na edição de 2017 - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

10/10/2018


Enade: 10,5 mil cursos foram avaliados na edição de 2017

Foto: autor desconhecido.

Estudantes brasileiros que participaram do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes 2017 já podem consultar o desempenho por meio do Boletim do Estudante disponibilizado no Sistema Enade. Foram inscritos no exame 537.360 concluintes de 10.570 cursos superiores. Na modalidade presencial, foram 422.746 estudantes de 10.054 graduações. Já na educação a distância, houve 114.614 alunos inscritos de 516 cursos EAD. Quase 1,5 mil Instituições de Educação Superior (IES) foram avaliadas em 44 áreas.

De acordo com o relatório divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), 467.627 pessoas responderam ao Questionário do Estudante. O perfil predominante dos participantes do Enade tem entre 16 e 24 anos (39,8%), estuda entre 1 e 4 horas semanais (41,1%), mora com os pais (52,4%) e tem alguém na família que já concluiu o ensino superior (65,8%).

Em termos de cor ou raça, 51,7% são autodeclarados brancos, 42,6% são pardos ou pretos e 5,7% se encaixam em outra definição. A renda familiar predominante está entre 1,5 e 4,5 salários mínimos (72,1%). Trabalham regularmente 54,3% dos participantes, 37,8% não trabalham e 7,9% estão em situação diversa.

Graduação presencial

Nas graduações presenciais, 40,2% dos estudantes dedicam entre 1 e 3 horas aos estudos, 30% estudam entre 4 e 7 horas e 25,7% separam mais de 8 horas para a atividade. Do total, 4,1% afirmam que apenas assistem às aulas. Quando questionados sobre familiares com nível superior, 66,8% afirmaram que são os primeiros da família a concluir a graduação.

A renda familiar predominante está acima de 4,5 salários mínimos (30,1%). Em seguida aparecem as faixas de 1,5 a 3 salários mínimos (27,6%); até 1,5 salário mínimo (21,9%); e, por último, de 3 a 4,5 salários mínimos.

Educação a distância (EAD)

Nos cursos de educação a distância (EAD), o período de estudo predominante também está entre 1 e 3 horas para 44,6% dos participantes. 30,3% dedicam entre 4 e 7 horas de estudo; 21,6% estudam mais de 8 horas e 3,5% apenas assistem às aulas. Em termos de renda familiar, predomina a faixa de 1,5 a três salários mínimos (34,2%), seguido de até 1,5 salário mínimo (25,7%).

Na modalidade EAD, 61,8% foram os primeiros a concluir o ensino superior entre os membros da própria família. Pelo menos 40 horas semanais de 46,6% são dedicadas ao trabalho e 20% declara não trabalhar.

Enade: o que é?

O Enade visa avaliar o desempenho de estudantes concluintes do ensino superior no que diz respeito às competências, habilidades e conhecimento adquiridos durante o curso. De acordo com o Inep, o exame “é um dos processos avaliativos previsto para a operacionalização do Sinaes [Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior]”. Ainda segundo o Inep, o exame viabiliza também uma avaliação dos cursos e dos respectivos projetos pedagógicos.

Cursos avaliados

Participaram do Enade 2017, os seguintes estudantes:

– Bacharel nas áreas de Arquitetura e Urbanismo; Engenharia Ambiental; Engenharia Civil; Engenharia de Alimentos; Engenharia de Computação; Engenharia de Controle e Automação; Engenharia de Produção; Engenharia Elétrica; Engenharia Florestal; Engenharia Mecânica; Engenharia Química; Engenharia; e Sistema de Informação.

– Bacharel ou Licenciatura em Ciência da Computação; Ciências Biológicas; Ciências Sociais; Filosofia; Física; Geografia; História; Letras – Português; Matemática; e Química.

– Licenciatura em Artes Visuais; Educação Física; Letras – Português e Espanhol; Letras – Português e Inglês; Letras – Inglês; Música; e Pedagogia.

– Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas; Gestão da Produção Industrial; Redes de Computadores; e Gestão da Tecnologia da Informação.