Empresários pedem que presidente Lula "fale" o que sabe - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

31/08/2005


Empresários pedem que presidente Lula

A entidade empresarial PNBE (Pensamento Nacional das Bases Empresariais) divulgou nesta quarta-feira uma carta aberta ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva onde cobra providências sobre a crise e pede a ele que “fale” o que sabe das denúncias de corrupção. “Temos a certeza de que V. Ex.ª, ainda que negue, possui o conhecimento privilegiado de um comandante”, afirma a PNBE, na carta assinada pelos coordenadores Percival Maricato e Lívio Giosa.

Na carta, os dois coordenadores da PNBE afirmam que as afirmações do presidente Lula “do mais absoluto desconhecimento de fatos tão gritantes e impossíveis de esconder aumentam a perplexidade e a dúvida desse povo” e que esse mesmo “povo” pede que Lula “devolva a esperança”.

Os dois representantes da entidade ainda escrevem: “temos a mais absoluta certeza de que Vossa Excelência possui a informação crítica e essencial para não somente revelar as linhas mestras e as motivações que levaram a essa gravíssima situação, como também para indicar os caminhos para a solução dessas fraquezas” e fazem um apelo final a Lula: “convencidos de tudo isso, pedimos-lhe que fale, Sr. Presidente”.

Íntegra da carta

“Exmo Sr. Presidente,

Por diversas vezes, ao longo da sua trajetória política, tivemos o prazer e a honra de recebê-lo em nossa sede para discutir os caminhos da tão sonhada justiça social e o futuro do País. Hoje, como Presidente da República, V.Ex.ª encontra-se em meio a uma grave crise política que põe em risco esse futuro.

Falando por nós, como representantes de uma modesta fatia do empresariado nacional mas, sem risco de erro, falando também como representantes de uma larga faixa dos cidadãos brasileiros de bem, podemos dizer, Sr. Presidente, que o povo brasileiro está perplexo e acima de tudo paralisado, se não em suas atividades do cotidiano que prosseguem em busca da subsistência, paralisado em algo muito mais fundamental, muito mais íntimo e sagrado, paralisado em sua alma.

Em sua alma, Sr. Presidente, porque o povo sonhou. Em sua alma, porque acreditou. Em sua alma, porque ousou apoiar o que parecia impossível: a ascensão do simples, a vitória do pequeno, o coroamento do justo, a realização da esperança.

Ao se defrontar com os acontecimentos inicialmente confusos e paradoxais mas agora cada vez mais evidentes e assustadores, e frustrando-se ao esperar, atento às suas palavras, que tudo pudesse ser esclarecido a cada novo pronunciamento, o povo sente sua alma se apertar.

Suas afirmações do mais absoluto desconhecimento de fatos tão gritantes e impossíveis de esconder aumentam a perplexidade e a dúvida desse povo, Sr. Presidente, que agora lhe pede, lhe solicita, que resgate sua alma, que salve seu futuro, que lhe devolva a esperança.

Temos a certeza, Sr. Presidente, que esse pedido está a seu alcance. Temos a certeza de que V. Ex.ª, ainda que negue, possui o conhecimento privilegiado de um comandante.

Temos a mais absoluta certeza de que V. Ex.ª possui a informação crítica e essencial para não somente revelar as linhas mestras e as motivações que levaram a essa gravíssima situação, como também para indicar os caminhos para a solução dessas fraquezas, e as mudanças necessárias para eliminar de vez toda a vulnerabilidade do sistema e permitir que o País retome a jornada que o levará de volta ao seu destino histórico.

Convencidos de tudo isso, pedimos-lhe que fale, Sr. Presidente. Que transforme o momento crítico que estamos vivendo numa grande oportunidade. Reconhecendo suas fraquezas e as do sistema político vigente temos a certeza de que engrandecerá as suas virtudes e reconduzirá o País, transformando-o para sempre”.

Notícias relacionadas