Emma Watson doa R$ 4,5 milhões para a luta contra assédio sexual - WSCOM

menu

Internacional

18/02/2018


Emma Watson doa R$ 4,5 milhões para a luta contra assédio sexual

O Justice and Equality Fund (Fundo para Justiça e Igualdade) foi anunciado em carta aberta. Keira Knightley e Tom Hiddleston doaram R$ 45 mil cada um

A atriz e ativista britânica Emma Watson doou um milhão de libras (cerca de R$ 4,5 milhões) para lançar um fundo destinado a apoiar as vítimas de assédio e de abuso sexual.

O Justice and Equality Fund (Fundo para Justiça e Igualdade) foi anunciado em uma carta aberta publicada na imprensa britânica, que apoia o movimento americano Time’s Up.

O texto é assinado por cerca de 200 mulheres, entre elas as atrizes Kate Winslet, Emma Thompson e Keira Knightley.

Iniciada com um “Queridas irmãs”, a carta propõe um movimento internacional para acabar com a cultura de abusos exposta pelo escândalo envolvendo o produtor de cinema Harvey Weinstein.

A página de arrecadação de fundos mostra a doação de um milhão de libras feita por Emma Watson, ex-estrela da saga “Harry Potter” e hoje embaixadora da Boa Vontade da ONU Mulheres. A atriz Keira Knightley e o também ator Tom Hiddleston doaram 10 mil libras (cerca de R$ 45 mil) cada um.

Os recursos do fundo serão usados para estabelecer uma rede de assessoria, apoio e projetos para perseguir os abusos em todos os setores profissionais.

“Em um passado muito recente, vivíamos em um mundo no qual o assédio sexual era uma brincadeira incômoda, uma parte difícil e inevitável de ser uma menina, ou uma mulher”, continua a carta, publicada no jornal “The Observer”, edição de domingo do “Guardian”.

“Em 2018, parece que despertamos em um mundo preparado para a mudança”, acrescenta o texto.

Nos Estados Unidos, surgiu uma iniciativa similar em janeiro, com um fundo de defesa jurídica da associação Time’s Up.

Seu lançamento acontece algumas horas antes da cerimônia de entrega dos Prêmios Bafta, o Oscar do cinema britânico. Na festa, na noite deste domingo, a expectativa é que as estrelas repitam o protesto do Globo de Ouro, no mês passado, vestidas de preto em solidariedade às vítimas.

Notícias relacionadas