Em novo Post, WS explica porque Exército fracassou e PF precisa assumir papel - WSCOM

menu

Brasil

08/04/2019


Em novo Post, WS explica porque Exército fracassou e PF precisa assumir papel

Jornalista e analista politico, Walter Santos

O jornalista Walter Santos analisa, nesta segunda-feira (8), em seu blog, a alternativa de utilização do Exército na segurança. Ele cita a atuação dos militares no Rio de Janeiro e aponta o fracasso em sua atuação.

Leia:

‘Absurdo do Exército exige voltá-lo à Caserna para cumprir sua missão, nunca exceder no que não sabe

O domingo 7 de abril selou um momento histórico de que, decididamente, o papel constitucional brasileiro do Exército está longe do policiamento ostensivo nas comunidades, e sim zelar pela integridade e soberania nacional, e nunca cuidar de gente em ambientes tomados de tráfico de armas e drogas com parte desse contingente, os milicianos, agindo contra o Brasil. Cuidar desse universo é com a PF.

 

Quando Michel Temer acatou a sanha vindita da elite carioca de mandar o Exército cuidar de sua segurança, já ali o Governo Federal decretou a falência da segurança estadual, mas, inadvertidamente, ao invés de usar a inteligência e ação de campo da Polícia Federal tratando de tráfico de armas e drogas, sob comando das milícias, preferiu exagerar porque Exército não tem papel de polícia local.

HORA DE RETIRADA E OUTRA AÇÃO

 

Se o Governo Bolsonaro, através do ministro Sérgio Moro, quiser de fato resolver gradativamente o problema do Rio de Janeiro diante de absurdos do crime organizado vai precisar construir uma proposta para todo País atacando o tráfico de armas e de drogas, bem como a implantação do Estado paralelo comandado por milicianos de todo Brasil, em particular os aliados da família Bolsonaro.

 

Sem tirar nem pôr, é esta gente civil armada, clandestina e corrupta, quem atua nos diversos níveis da segurança e de poder – leia-se próximos e dentro do Poder Central – criando absurdos com a conivência dos generais do Exército no Governo, que, ou reagem para combater, ou vão pagar o preço absurdo desta imoralidade.

 

O ministro Sérgio Moro tem obrigação moral de acionar urgente a PF para agir no que entende de inteligência e reação mandando ainda avançar nas investigações em torno dos Bolsonaro vs Milícias bandidas porque do contrário cairá mais cedo do já se comenta.

O fato é que o Exército precisa se preservar, voltar aos quartéis e deixar de querer impor o que não sabe.

 

Como se diz lá na Torre, cada macaco no seu galho.’

Portal WSCOM