Em maio: Interatos traz oficina de dança e espetáculos de teatro e circo - WSCOM

menu

Artes

03/05/2018


Em maio: Interatos traz oficina de dança e espetáculos de teatro e circo

A primeira atividade é gratuita e acontece na sexta-feira (4), às 9h, com o Grupo Oficina (Sousa, PB), que ministra a oficina “Circo na Rua”

Foto: autor desconhecido.

A Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc) realiza, de 4 a 6 de maio, mais uma edição do projeto “Interatos – mostra e formação permanente de teatro, dança e circo”. A programação do mês traz atividades na Capital paraibana e em duas outras cidades, contando com espetáculos de teatro e circo, além do eixo formativo contemplando a área de dança.

A primeira atividade é gratuita e acontece na sexta-feira (4), às 9h, com o Grupo Oficina (Sousa, PB), que ministra a oficina “Circo na Rua”, na Escola Maria Cândido de Oliveira (Cachoeira dos Índios, PB). À noite, a partir das 19h, a atração é o espetáculo “O Circo chegou. E os Palhaços?”, que o grupo apresenta no mesmo município, na Praça Padre Cícero.

Ainda na sexta-feira, às 20h, no Teatro Santa Roza, em João Pessoa, será apresentado o espetáculo “Meu Nome é Enéas – O Último Pronunciamento”. A produção é do grupo Gota Serena e a encenação é de Márcio Fecher (PE). A entrada custa R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia entrada).

No sábado e domingo (dias 5 e 6), o projeto Interatos vai a Cajazeiras com a oficina “Formação em Danças Brasileiras: os brinquedos, as culturas populares do frevo e dos caboclinhos”, com Luciano Amorim (PE). O acesso é gratuito e a atividade acontece das 14h às 18h, no Teatro Íracles Pires. Os interessados devem ter acima de 14 anos e se inscrever enviando e-mail paradancafunesc@gmail.com.

Parceria com a PBGás – A Companhia Paraibana de Gás (PBGás), junto com a Brastex e a Fundação Espaço Cultural da Paraíba são parceiras na realização do projeto Interatos, colocando a cidade de João Pessoa no roteiro das principais produções de teatro, dança e circo do país.

Desde o ano passado, foi assinado contrato de patrocínio entre a PBGás e a Funesc para a realização do projeto Interatos, que promove atividades permanentes entre os meses de março a dezembro, sempre no primeiro fim de semana do mês, com espetáculos cênicos do Brasil e da Paraíba.

Dentro do projeto Interatos serão desenvolvidos, ao longo do ano, atividades de formação e espetáculos de teatro, circo e dança patrocinado pelo Boticário e a PBGás, por meio de incentivo da da Lei Rouanet, do Ministério da Cultura. O evento conta, ainda, com apoio da Rádio Tabajara, Hotel Ambassador e tem parceria com o Grupo Lavoura de Teatro.

Patrocínio de O Boticário – O patrocínio de O Boticário é resultado de um edital nacional da empresa. O Interatos teve projeto aprovado no ‘O Boticário na Dança’, um programa de patrocínios a projetos culturais voltado exclusivamente para a área da dança.

‘O Boticário na Dança’ é estruturado com a finalidade de contribuir para a preservação, a valorização e o acesso à dança e às suas diversas manifestações; fortalecer a produção cultural de grupos, criadores e artistas; e estimular a formação de público e talentos para a área.

Os apoios são direcionados a festivais, mostras, espetáculos, manutenção de companhias, circulação, produção de vídeos, livros e periódicos, sites, cursos, workshops, oficinas, palestras, fóruns, exposição fotográfica e exibição de vídeos e filmes.

Interatos – Realizado pela Fundação Espaço Cultural da Paraíba, o ‘Interatos – Mostra e Formação Permanente de Dança’ promove mensalmente apresentações e atividades formativas (oficinas, cursos, debates, rodas de conversa, seminários) com artistas paraibanos, nacionais e internacionais.

Sob a gerência de Ângela Navarro, o setor de Dança tem programação regular nos equipamentos da Fundação Espaço Cultural José Lins do Rego (Funesc), complexo cultural com uma das maiores áreas construídas na América Latina, lugar central e seguro que possui entre seus equipamentos uma escola de dança, com cerca de 500 alunos.

Já a parte de Teatro tem coordenação de Suzy Lopes e mantém um curso anual de formação, além de oficinas e montagens teatrais. A gerência de circo tem à frente Diocélio Barbosa e conta com a Escola Livre de Circo Djalma Buranhêm, onde são realizados cursos de formação regulares e atividades lúdico-educativas para jovens, adultos, crianças e bebês.

Sinopses

Oficina “Formação em Danças Brasileiras: os brinquedos, as culturas populares do Frevo e dos Cabocolinhos” – A oficina, dividida em dois módulos de quatro horas, será conduzida por Luciano Amorim (PE), Artista/ Pesquisador e Professor de Danças Populares. Está direcionada aos que desejam conhecer ou aprofundar contatos nas danças do Frevo e dos Cabocolinhos

Os Cabocolinho ou cabocolinhos – no plural – é uma tradição cuja transmissão se desenvolve, sobretudo, com base na oralidade. O termo designativo tem mais de um significado: é um tipo de agremiação popular e o nome dos integrantes dessas agremiações; é a denominação dada à música e à dança, às vezes focalizada individualmente; é também o nome da própria brincadeira e a totalidade dos participantes costuma chamá-lo de cabocolinho – diminutivo de caboclo.

 

Oficina Circo na Rua – Esta oficina pretende fornecer algumas técnicas para o espaço aberto
e iniciar os novos atores na relação com a rua. Mostrando que a rua não põe limites e está o tempo todo desafiando, exigindo que se esteja sempre inovando e se aperfeiçoando, pois este é um espaço revolucionário.

O objetivo da oficina é explicar um pouco da história do teatro de rua e demonstrar que este espaço é cênico em sua forma e constituição, festivo e revolucionário e que, portanto, devemos nos apropriar deste local, utilizando os mais diversos recursos e técnicas. O grupo irá instrumentalizar os alunos/atores com técnicas e recursos específicos, de forma que eles possam expressar-se na rua ou em espaços alternativos.

 

Espetáculo O Circo chegou. E os Palhaços? – Você já imaginou a confusão feita por quatro palhaços amalucados quando descobrem que o circo em que eles trabalham foi vendido e eles ficarão desempregados? Para complicar ainda mais esta história, o novo dono do circo é um sujeito muito chato que detesta crianças e só pensa em ter lucro. Utilizando-se da técnica de jogos circenses e buscando resgatar os palhaços mambembes, o grupo mostrará a todas as crianças que com palhaço não se brinca não… Quer dizer, brinca sim senhor, contra todo e qualquer mau humor. Direção: Luiz Cacau. Classificação Indicativa: Livre. 60min.

Espetáculo Meu Nome é Enéas – O Último Pronunciamento” – O espetáculo narra a vida do Dr. Enéas Ferreira Carneiro (Médico Cardiologista, Físico, Matemático e Professor em Todos os níveis). Em primeira pessoa, Dr. Enéas fala por ele mesmo. Ouvindo seu último pronunciamento, o público sente manifestar de forma sólida e concisa seu pensamento político social, atual e necessário em nossa existência.

Sua clareza ao enxergar a nossa nação é revelada por suas palavras que por vezes são cruéis pela transparência de seu conteúdo. Dr. Enéas, relata que é preciso mudar toda a concepção de política atual, a fim de que se possa revigorar, fortalecer e engrandecer e por fim salvar nossa Pátria. Compreender as palavras do Dr. Enéas, é fazer justiça a um homem que não precisava de cargos públicos para viver. Um homem sério, de origem humilde, que dedicou a sua vida ao estudo e seus últimos dezoito anos (tempo de sua vida pública), dedicou seus maiores esforços na tentativa de salvar o País, que nunca deixou de ser uma gigantesca colônia. É uma criação cênica de Márcio Fecher.

Interatos\Dança – EdiçãoMaio

04/05, 9h

Oficina Circo na Rua, com Grupo Oficina (Sousa, PB)

Local: Escola Maria Cândido de Oliveira (Cachoeira dos índios/PB).

 

04/05, 19h

Espetáculo: O Circo Chegou. E os palhaços?, com grupo Oficina – Sousa (PB)

Local: Praça Padre Cícero (Cachoeira dos índios/PB).

04/05, 20h

Espetáculo Meu nome é Enéas – O último pronunciamento, com Márcio Fecher – Gota Serena Produções.

Teatro Santa Roza

Ingressos: R$ 5 (meia) e R$ 10 (inteira)

05 e 06/05, 14h às 18h

Eixo Formativo – Oficina: “Formação em Danças Brasileiras: os brinquedos, as culturas populares do Frevo e dos Cabocolinhos” com Luciano Amorim (PE).

Teatro Íracles Pires – Cajazeiras (PB)

Inscrições gratuitas: dancafunesc@gmail.com

Público Alvo: Todos os interessados – maiores de 14 anos