Em debate, Maranhão defende novos investimentos: "A Paraíba perdeu a supremacia na produção" - WSCOM

menu

Política

03/10/2018


Em debate, Maranhão defende novos investimentos: “A Paraíba perdeu a supremacia na produção”

Foto: autor desconhecido.

O candidato ao Governo do Estado pelo MDB, José Maranhão (MDB), participou de um debate promovido pela Tv Cabo Branco na última terça-feira (02). Um dos pontos destacados por Zé foi o desenvolvimento econômico da Paraíba. O emedebista defendeu em si o empreendedorismo no Estado.

“Vamos incentivar os pequenos negócios. A Paraíba perdeu a supremacia na produção de calçados e confecções. Não existe forma mais eficaz de falar desenvolvimento econômico que não através da geração de emprego. Temos o exemplo a cidade de São Bento que, com a produção e comercialização de redes, o índice de desemprego é praticamente zero.”

Maranhão também relembrou sua gestão como governador, e afirmou que os pequenos produtores rurais tiveram atenção. Segundo ele, caso seja eleito, isso será resgatado através da recuperação do Projeto Cooperar, do Programa Pão e Leite e da volta do fortalecimento do setor agropecuário.

“Na época que governei quase todos os municípios tinham exposição de animais. Hoje isso praticamente acabou. Fizemos quatro projetos de irrigação voltados para os microprodutores e hoje eles estão completamente desativados. Fizemos convênios com as cooperativas e sindicatos para que houvesse escoamento da produção”, afirmou.

Ainda nesse quesito, Maranhão disse que é necessário fazer uma política de convivência com a seca e lembrou que ele fez a maior rede de abastecimento do estado e perfurou mais de 10 mil poços tubulares para levar água para zona rural.

Na saúde, Maranhão lembrou que, em sua gestão foram construídos 18 hospitais além dos hospitais de Trauma de João Pessoa e Campina Grande e criou centros de hemodiálise e hemocentros.

No quesito educação, Maranhão garantiu que “será uma das primeiras medidas quando voltar ao governo: pagar integralmente os recursos da UEPB que estão sendo negados pelo governo atual mesmo com decisão judicial”.

O candidato também afirmou que defende como prioridade número um a ênfase na educação profissionalizante.