Em campanha no Maranhão, Haddad afirma que, 'quanto maior o juro, mais imposto para o banqueiro' - WSCOM

menu

Política

26/08/2018


Em campanha no Maranhão, Haddad afirma que, ‘quanto maior o juro, mais imposto para o banqueiro’

Foto: autor desconhecido.

O candidato a vice-presidente na chapa de Luiz Inácio Lula da Silva, Fernando Haddad, voltou a afirmar nesse sábado, 25, durante campanha no Maranhão, que o governo do PT irá aumentar o imposto sobre os bancos.

“Todo mundo está com nome sujo por causa do juro do banco. Se o juro fosse decente, a pessoa ia lá, pegava um empréstimo e pagava o que deve e diluía, parcelava a dívida para comprar uma geladeira, para comprar um carnê, para comprar uma moto. Isso tem que acabar no Brasil, esses juros altos. Olha o que o Lula bolou: quanto mais juros o banqueiro cobrar, mais imposto o banqueiro vai pagar. Quanto menos juros o banqueiro cobrar, menos impostos ele vai pagar”, disse Haddad.

Haddad também disse que vai retomar as obras públicas paradas durante “os anos de desmonte do governo Temer”. Em sua primeira semana de campanha, o petista focou em estados do Nordeste. No período em que Lula governou o país, a taxa Selic teve sua maior alta em 2003, quando alcançou o patamar de 26,32%; em 2010, teve seu menor índice: 8,65%. Durante o governo Dilma, a Selic chegou a 14,15% em 2016. Durante o governo Temer, a taxa chegou a 6,65%, a mais baixa em comparação aos governos anteriores.

Antes de chegar ao Maranhão, Haddad percorreu quatro estados: Bahia, Sergipe, Paraíba e Rio Grande do Norte. No fim da próxima semana, após visitar Rio de Janeiro e Minas Gerais, deve retornar à região para visitar Pernambuco, Ceará e Alagoas.

Notícias relacionadas