Elza Soares traz show “A Voz e A Máquina” a João Pessoa em maio - WSCOM

menu

Entretenimento

21/03/2018


Elza Soares traz show “A Voz e A Máquina” a João Pessoa em maio

Foto: autor desconhecido.

Uma das maiores personalidades da história da música popular brasileira, Elza Soares voltou de maneira avassaladora à cena musical no ano de 2015, em grande estilo, com o show da turnê A Mulher do Fim do Mundoo primeiro álbum de inéditas da carreira da artista. Ano passado, a Diva do Pop brasileiro lançou a turnê A Voz e A Máquina e, no dia 12 de maio, ela fará única apresentação desse show no Teatro Pedra do Reino, às 21h.

Desde o lançamento do álbum A Mulher do Fim do Mundo, em 2015, Elza vem conquistando prêmios e sendo destaque na imprensa internacional. Para coroar o exuberante resultado, a artista ganhou também o Grammy Latino 2016 por “Melhor Álbum de Música Popular”. O fim de 2016 trouxe mais listas e resultados surpreendentes para o trabalho.

Eleita em 2000 como a “Melhor Cantora do Milênio” pela BBC, de Londres, e do alto das suas 6 décadas de carreira, Elza Soares vive atualmente a apoteose de uma vida dedicada à música e leva aos palcos três grandes espetáculos. “Elza Canta e Chora Lupi”“A Voz e A Máquina” “A Mulher do Fim do Mundo”. Em 2018, além de anunciar o lançamento da sua biografia assinada por Zeca Camargo, ganhar um grande musical em sua homenagem e preparar o novo álbum “Deus é Mulher”, sucessor do aclamado disco “A Mulher do Fim do Mundo”, Elza Soares trouxe outra novidade para este ano. O lançamento da turnê latino-americana do seu show “A Voz e A Máquina”, lançado em 2017, que percorre os principais palcos e festival brasileiros e desembarca em Buenos Aires na Argentina no fim do semestre. 

Quem assina a produção local do show em João Pessoa é a MaLu Produções. Informações sobre vendas e valores serão dadas em breve. 

“A Voz e a Máquina” 

Não à toa, Elza Soares é reverenciada como uma artista à frente de seu tempo. A nova versão do show “A Voz e a Máquina” é uma das provas disso. Acompanhada por dois músicos da cena eletrônica e um guitarrista, o quarteto é ao mesmo tempo minimalistas na formação e completo musicalmente como uma orquestra, em arranjos sob medida para a voz da Diva Pop. Samples, loops, drum machines, synths e a voz processada, desconstruída e reconstruída pelas máquinas musicais. Tudo isso embalado por uma surpreendente sequência de mapping projeções em um cenário totalmente branco que ganha as mais variadas formas levando o público a viajar durante o show. Após dedicada pesquisa sobre a música eletrônica, Ricardo Muralha Bruno Queiroz adicionaram ao show controladores midi de diversas naturezas, tablets e possibilidades em ”loop” de todos os instrumentos, somado as guitarras do produtor musical Caesar Barbosa, resultando em arranjos originais e orgânicos. 

Elza Soares rodou o Brasil com a primeira versão desse show e contou com participações para lá de especiais como EmicidaOtto Gaby Amarantos. O show é uma reunião de clássicos de carreira da artista, além de hits do momento em releituras descoladas como Computadores Fazem ArteA Carne, Mulher do Fim do Mundo, Saltei de Banda e outros clássicos da música popular brasileira. O show ganha um tom ainda mais emocionante quando Elza Soares protesta em verso e prosa contra as mazelas da sociedade em músicas como Não Recomendado. 

Foto: Patrícia Lino

Notícias relacionadas