Eleições na Paraíba deve contar com 5,6 mil policiais na segurança - WSCOM

menu

Paraíba

07/10/2018


Eleições na Paraíba deve contar com 5,6 mil policiais na segurança

Foto: autor desconhecido.

Para garantir a segurança durante a votação, neste domingo (7), foram mobilizados cerca de 5.600 policiais civis e militares, além de bombeiros militares para atuar na Paraíba. Pela primeira vez em 14 anos, as eleições no estado não contarão com reforço de tropas federais.

O plano de segurança das eleições, montado pelo Estado Maior Estratégico da Polícia Militar, prevê quatro eixos principais de atuação: a guarda das urnas eleitorais, a segurança dos 1.776 locais de votação, o reforço do policiamento nos municípios e o acompanhamento em tempo real de tudo que acontece durante o dia do pleito, por meio dos Centros de Decisões Estratégicas Integrados, instalados em João Pessoa, Campina Grande e Patos.

A operação mobiliza 4.597 policiais e bombeiros militares e 1.380 viaturas. Antes de embarcar, os policiais e bombeiros recebem as últimas recomendações e uma cartilha com os procedimentos legais que são adotados contra as condutas mais corriqueiras no período. A Polícia Civil também reforçou as equipes e contará com mais de mil servidores convocados para trabalhar nas delegacias do Estado, de sexta-feira (5) até segunda-feira (8).

 

Funcionamento das delegacias

A Polícia Civil da Paraíba preparou esquema e reforçará o efetivo em todas as cidades do Estado. Além dos servidores que já estão previamente escalados para trabalharem no próximo final de semana, a corporação convocou mais de mil policiais para intensificarem os trabalhos. Eles serão distribuídos em mais de 200 equipes, compostas por delegados, escrivães, agentes de investigação, agentes operacionais e técnicos em Telecomunicações.

O efetivo extra já começará a ser empregado nas ações do sábado (6) e ficará de prontidão até a segunda-feira (8), um dia após a realização do pleito. Além de realizar prisões em flagrantes e instaurações de inquéritos por crimes comuns, as equipes também atuarão no combate aos crimes eleitorais, na maioria das cidades do Estado.

As delegacias especializadas e as centrais de flagrantes também funcionarão em regime de plantão, sem interrupção. Policiais civis ainda estarão de prontidão na sede do Tribunal Regional Eleitoral, em João Pessoa, onde será montada uma central de monitoramento das eleições.

 

Polícia Federal

A segurança nas eleições é de atribuição da Polícia Federal. No entanto, as equipes federais apenas estarão de prontidão nas cidades de Santa Rita, João Pessoa e Campina Grande. Nas demais localidades, o combate aos crimes eleitorais será feito pelos policiais civis, como explica o delegado geral da Polícia Civil, João Alves de Albuquerque.

“A Polícia Civil estará preparada para atuar em casos de crimes comuns e nos eleitorais, de forma supletiva, nos locais onde não houver Polícia Federal. Distribuiremos equipes formadas por delegados, escrivães, agentes e demais servidores em todas as regiões do Estado, que ficarão a postos para atender a população”, afirmou João Alves.

 

Bombeiro Militar

Um total de 330 bombeiros militares também foi colocado à disposição dos trabalhos nas eleições desde a última quarta-feira (3). Os bombeiros atuarão na guarda de urna, auxiliando a Polícia Militar, e também com oficiais e viaturas posicionadas nos Centros de Comando e Controle da Justiça Eleitoral nas cidades de João Pessoa, Campina Grande e Patos.

A corporação também empregou viaturas como ponto-base nas principais rotas de entrada e saída de cidades polos, tendo em vista o aumento do fluxo de trânsito no período eleitoral. O Corpo de Bombeiros manterá seus serviços preventivos de combate a incêndio, atendimento pré-hospitalar e busca e salvamento (terrestres, em altura e aquático) – reforçando as ações em pontos estratégicos – como mencionado.

Após o encerramento do período de votação, às 17h, o efetivo empregado na guarda de urna começará a ser remanejado para reforçar a segurança nos locais de apuração de votos e de concentração de público.

Orientações

A corporação alerta aos eleitores que irão pegar a estrada para as devidas sedes eleitorais que façam a revisão prévia do veículo, que dirijam dentro dos limites de velocidades da via e só façam ultrapassagens em locais permitidos e com cautela, além de obedecerem todas as sinalizações das pistas. O CBMPB também recomenda que, quem puder, opte por viajar durante o dia, quando a iluminação natural dá melhor visibilidade aos motoristas.

Na volta para casa, o cuidado deve ser ainda redobrado, já que alguns eleitores insistem em desrespeitar as leis de trânsito e a eleitoral, consumindo álcool e misturando com direção – o que é perigoso e criminoso. Com informações do Jornal da Paraíba.

 

Notícias relacionadas