Efraim revela pouco espaço para o PP e MDB na Mesa Diretora da Câmara e filiação de deputado estadual ao DEM - WSCOM

menu

Política

15/01/2019


Efraim revela pouco espaço para o PP e MDB na Mesa Diretora da Câmara e filiação de deputado estadual ao DEM

Democratas poderá fechar a filiação do deputado estadual eleito e diplomado na Paraíba.

Foto: autor desconhecido.

Por Ângelo Medeiros / Portal WSCOM

O deputado federal Efraim Filho (DEM-PB) revelou os bastidores das negociações em torno da candidatura à reeleição do atual presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), durante sabatina concedida ao programa Conexão Master, da TV Master, na noite desta segunda-feira (14), que teve retransmissão do Portal WSCOM.

 

Durante a rodada de perguntas, o parlamentar comentou sobre a lealdade e a coerência mantida pelo seu partido, o Democratas, perante o presidente Jair Bolsonaro (PSL). A parceria favoreceu à legenda a maior representatividade no governo federal, com membros beneficiados em três ministérios (Casa Civil, Saúde e Agricultura).

 

“Foi o partido mais coerente e sempre teve um lado.”, disse o parlamentar. O deputado federal disse ainda que o seu partido fez a oposição mais contundente ao Partido dos Trabalhadores (PT). Ele acrescentou também que “quando você tem posição, você gera identidade”, ao referir-se como o eleitorado passou a ver o Democratas que foi o segundo partido que mais cresceu na Câmara Federal, atrás apenas do PSL, partido do presidente eleito.

 

Diálogo com a oposição

O deputado Efraim Filho é um dos coordenadores de campanha à reeleição do atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que esteve na Paraíba nesta segunda-feira (15), em reunião com membros da bancada. Durante a entrevista, o parlamentar paraibano comentou a capacidade de diálogo mantida pelo gestor, inclusive com partidos e parlamentares da oposição.   

 

“É preciso ampliar o seu horizonte de diálogo, com a capacidade de conversar com os partidos de centro, mesmo com os partidos da oposição para que algumas agendas possam caminhar dentro da Câmara dos Deputados. Acho que essa perspectiva de ampliar esse horizonte de diálogo se encontra na presença de Rodrigo Maia, muito mais até que um deputado do PSL, se estivesse à frente da Presidência da Casa”, comentou.

 

PP e MDB fora do eixo de poder

Efraim Filho também comentou sobre a formação da Mesa Diretora. Segundo ele, a composição será formada a partir dos acordos partidários firmados, com possibilidade de inclusão de um dos 12 membros da bancada paraibana, mas com poucas chances para os membros dos Progressistas (PP) e do MDB.


“Nesse arco de alianças, o PP e o MDB acabaram ficando de fora. Foram partidos que protagonizaram o último governo, mas hoje estão fora dos eixos de poder do Executivo e também do Legislativo. Sobra a eleição do Senado Federal, talvez com Renan Calheiros (MDB-AL), que pode ser o foco do MDB para manter um eixo de poder dentro da agenda do Brasil em 2019”, frisou.


E o deputado complementou: “Com relação ao PP, lançaram duas candidaturas à Presidência da Câmara, mostrando uma certa divergência de ideias dentro do partido. Isso fez Rodrigo Maia firmar compromisso com outras legendas. Mas, se o PP quiser retornar, aí ficará difícil porque palavra dita é palavra cumprida. O parlamento é local onde a palavra tem poder. Se descumprir acordos firmados, pode desfazer todo um arco de aliança construído”.


Novo deputado da legenda

Ao comentar sobre a reformulação do Democratas no Estado da Paraíba, que não conseguiu eleger um vereador em João Pessoa ou deputado estadual nas últimas duas eleições, Efraim Filho confirmou que a legenda poderá ingressar na próxima legislatura da Assembleia Legislativa com um representante, que é o deputado diplomado Felipe Leitão (Patriotas). 

 

“Existe um diálogo aberto com o deputado Felipe Leitão, que é do Patriotas, partido que não atingiu a cláusula de barreira, e tem dialogado com o Democratas. Acho que o papel que o partido desempenha nacionalmente poderá representar um avanço e fortalecimento do Democratas na Paraíba”, disse.