Eduardo estraga festa de Adriano, e Azulão vence o Timão no Pacaembu - WSCOM

menu

Futebol

10/04/2011


Adriano assiste derrota do Timão

do Timão

Foto: autor desconhecido.

A festa era para Adriano, mas o domingo foi de outro grandalhão que veste a camisa 9. Depois de fazer cinco gols contra o São Bernardo, o centroavante Eduardo transformou o Corinthians em sua mais nova vítima. Aproveitando uma das piores apresentações do Timão na temporada, ele anotou os gols da vitória do São Caetano por 2 a 1, no Pacaembu, pela penúltima rodada da primeira fase do Campeonato Paulista. Paulinho descontou. O Corinthians não tem mais chances de ser líder, enquanto o Azulão está perto de uma vaga nas quartas de final.

O estádio não lotou para ver Adriano, mas recebeu um bom público: 17.260 pagantes. E o Imperador foi recebido como uma estrela: vestindo a camisa 10, caminhou até o centro do gramado, acenou para os torcedores e, na companhia de Ronaldo, assistiu ao primeiro tempo das tribunas. Mas não deu certo. O Corinthians recebeu vaias pelo excesso de erros e preocupa a Fiel para as próximas fases

Com o revés em casa, o Corinthians permanece com 35 pontos, em terceiro lugar, bem atrás de seus rivais: o São Paulo tem 40, e o líder Palmeiras, 41. O Santos também chegou a 35 pontos, mas com saldo de gols inferior (17 a 19). Na última rodada, os corintianos pegam o Santo André, domingo, às 16h, no ABC.

Já o São Caetano confirma seu crescimento nas últimas rodadas e chega ao grupo dos oito melhores com o triunfo. Assume a oitava colocação, com 26 pontos, e depende apenas de suas forças para avançar na briga pelo título. Na rodada decisiva, encara o Linense, domingo, às 16h, no Anacleto Campanella.

Timão joga mal, e Azulão marca

O que seria um domingo de festa para os corintianos pela apresentação de Adriano à torcida se transformou em um martírio. O Corinthians esqueceu o bom futebol nos vestiários e foi totalmente dominado pelo São Caetano no primeiro tempo. Sobraram reclamações contra a equipe de Tite, que não consegue manter uma regularidade de exibições e preocupa os torcedores para a fase final do Campeonato Paulista.

Desde os primeiros minutos, o São Caetano se mostrou melhor. Com boa marcação no meio de campo e saídas rápidas para o ataque, o Azulão soube aproveitar a instabilidade da zaga alvinegra para abrir o placar logo aos oito. Artur entrou em disparada na área e foi derrubado por Leandro Castán. Pênalti: Eduardo bateu e fez 1 a 0.

O Timão tentou reagir imediatamente, mas esbarrou na pouca produtividade. Pelo meio, Morais e Ramírez erraram muito e ficaram presos na defesa rival, deixando Liedson e Willian isolados entre os zagueiros. Pelas laterais, mais problemas. Moradei, volante improvisado pela direita, praticamente não chegou à linha de fundo, mesmo desempenho de Fábio Santos pela esquerda.

Percebendo a deficiência, Tite, já criticado por parte da torcida, sacou Moradei e colocou o lateral-direito Moacir para dar mais força ofensiva ao time. Nada mudou. Mas, em um dos poucos espaços dados pelo clube do ABC, o Corinthians criou sua melhor chance, aos 40. Willian disparou pela esquerda e cruzou. Ramírez, livre na pequena área, cabeceou por cima.

O desespero fez alguns torcedores pedirem para Adriano, sentado nas tribunais ao lado de Ronaldo, entrar em campo imediatamente. O Imperador apenas sorriu.

Eduardo faz golaço e garante a vitória azul

O Corinthians voltou para o segundo tempo tentando ser mais ofensivo. Tite apostou na velocidade de Bruno César no lugar do peruano Ramírez. Nos minutos iniciais, o Timão mostrou mais disposição, porém, logo voltou a cometer os mesmos erros ofensivos, sem praticamente levar perigo a Luiz.

O São Caetano seguiu com forte marcação no meio de campo e atuando nos espaços dados pela defesa alvinegra. Deu certo. Aos dez, Eduardo fez um golaço e deixou a equipe muito próxima da vitória. Ele aproveitou uma indecisão do setor, botou a bola entre as pernas de Leandro Castán e bateu na saída de Julio Cesar.
Quando o Corinthians partiu com tudo para o ataque, uma verdadeiro temporal desabou sobre o Pacaembu. Mesmo assim, o Timão passou a pressionar. Aos 24, Danilo aproveitou cruzamento de Fábio Santos e cabeceou para bela defesa de Luiz. No rebote, Bruno César disparou uma bomba contra o travessão.

Aos 35, o Timão finalmente conseguiu descontar. Paulinho arriscou de muito longe, a bola desviou na defesa azul e entrou. O lance fez a torcida explodir e empurrar a equipe para o ataque. Nos minutos finais, o Alvinegro foi todo sufoco para cima do adversário. Mas, no desespero, não conseguiu chegar ao empate.

Notícias relacionadas