‘É show pirotécnico às vésperas das eleições’, ironiza Gervazio Filho, falando d - WSCOM

menu

Política

10/06/2006


‘É show pirotécnico às vésperas

O deputado estadual Gervázio Maia Filho (PMDB) ironizou ao falar ao Portal WSCOM Online do Projeto de Emenda Constitucional (PEC) que trata do nepotismo. A PEC, de autoria do deputado Ruy Carneiro (PSDB), promete varrer da Paraíba o costume dos político empregarem parentes nos órgãos públicos. ‘Não passa de um show pirotécnico’, alega o peemedebista, apesar de garantir que o partido deverá votar a favor.

Os parlamentares do PMDB acreditam que é possível votar no dia 13, apesar da improbabilidade da data – dia do jogo do Brasil. “A votação é pela manhã e o jogo é só à tarde, dá para votar muita coisa”, argumenta Francisca Mota (PMDB).

Gervázio Filho acredita que a PEC do nepotismo não vai alterar em nada a rotina do Legislativo ou do Executivo, porque, segundo o deputado, atinge apenas uma pequena parcela dos servidores.

“Eu vejo essa PEC do deputado Ruy Carneiro (PSDB) muito mais como uma matéria de show pirotécnico feita para o período eleitoral”, aponta, explicando que o projeto irá coibir a nomeação de parentes apenas de primeiro grau, como irmão, pai ou filho.

Segundo Gervázio Filho, quando tiver um parente mais distante, um primo,por exemplo, eles não serão incluídos. O deputado desconfia ainda que o momento escolhido pelo deputado Ruy Carneiro foi ‘oportuno demais’.

Ele questiona porque essa matéria não foi apresentada no passado, quando Cícero Lucena era prefeito da cidade de João Pessoa e Ruy Carneiro era Chefe de Gabinete do prefeito.

“Por que não foi apresentada quando o governador Cássio Cunha Lima assumiu o Governo do Estado? Por que só no final de um governo que está de ladeira abaixo que o deputado apresenta esse projeto?”, desconfia.

As PECS contra o nepotismo e a favor do voto aberto devem ser votadas na próxima terça, 13, apesar de estarem sendo proteladas desde a quarta, 7, quando já deviam ter entrado na Ordem do Dia.

Notícias relacionadas