Dirceu diz que Bolsonaro é uma ‘ameaça à democracia’ e que condenação de Lula é ‘violência jurídica’ - WSCOM

menu

Política

20/09/2018


Dirceu diz que Bolsonaro é uma ‘ameaça à democracia’ e que condenação de Lula é ‘violência jurídica’

Foto: autor desconhecido.

O ex-ministro José Dirceu declarou em entrevista à Arapuan Fm, nesta quinta-feira (20), que a eleição de Jair Bolsonaro à presidência é uma ‘ameaça à democracia’. Segundo Dirceu, a ascensão do ex-militar representa a ‘regressão cultural.

“Bolsonaro é uma ameaça à democracia, diz que tem fraude na eleição, que não pode tomar posse se ele perder, são coisas, essa questão religiosa, começar a forçar o conflito. O general que é vice dele disse que o problema do Brasil são as mães que criam os filhos, quer coisa mais absurda que isso?”, disse.

Dirceu disse ainda que o modus operandi do candidato lembra do ex-presidente Jânio Quadros, que segundo ele, colocou o país em crise.

“O autoritarismo, e o conservadorismo e a regressão cultural. Lembra o Jânio Quadros, que proibiu mini-saia e briga de galo. Falava contra a corrupção e depois se descobriu que era um dos maiores corruptos. Renunciou à presidência e jogou o país em uma crise porque os militares não queriam que o Jango assumisse”, apontou.

Para o ex-ministro, o principal problema a ser combatido no paós atualmente é a falta de democracia e a atuação constitucional das instituições.

“O problema democrático, temos que manter o país dentro da constituição, o Poder Judiciário julga, o Ministério Público não investiga, ele acusa, a Polícia Federal que investiga, não pode haver violação dos direitos individuais, da lei, tem que se combater a corrupção dentro da lei. E não pode haver interferência dos militares, e o processo eleitoral tem que ser respeitado”, declarou.

Por fim, o político repudiou a prisão do ex-presidente Lula e a impugnação de sua candidatura pelo TSE.

“A inabilitação do Lula já é uma violência jurídica, uma injustiça, a sua prisão nem se fala. A eleição tem que respeitar o resultado”, finalizou.

Da Redação

Notícias relacionadas