Diego Souza recebe a camisa 7 no Bota e faz promessa de gols - WSCOM

menu

Esporte

09/03/2019


Diego Souza recebe a camisa 7 no Bota e faz promessa de gols

Vitor Silva / SS Press / BFR

Diego Souza é jogador do Botafogo. Na manhã deste sábado, o reforço foi apresentado no Salão Nobre de General Severiano e vestiu a camisa 7 pela primeira vez. Revelado como segundo volante em 2005, Diego foi sendo adiantado durante a carreira e vem jogando como centroavante nas últimas temporadas. Tanto que foi contratado para fazer gols e deixou claro que vai assumir essa responsabilidade.

Diego Souza vai vestir a camisa 7 do Botafogo — Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo

Diego Souza vai vestir a camisa 7 do Botafogo — Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo

– Já conversei com o Zé (Ricardo, técnico) sobre o posicionamento e venho para assumir essa responsabilidade (de fazer gols). Vou procurar fazer bem essa função – resumiu.

Após o fim da cerimônia, Diego Souza saudou a torcida que lotou a entrada da sede do Botafogo. Com direito a promessa e pedido de música.

– A motivação é fora do normal. E podem ter certeza de que vou retribuir isso aqui (a recepção da torcida) dentro de campo – garantiu o reforço aos torcedores, antes de puxar a música ”Ninguém Cala”.

O reforço assinou o contrato de empréstimo até o fim de 2019 ao lado do presidente Nelson Muffarej. No início da apresentação, Diego Souza revelou que a cobrança vai começar dentro de casa. Sua mãe, Cristina, é botafoguense.

– Estou muito feliz de poder vestir a camisa do Botafogo. Esse clube sempre foi muito presente na minha vida. Minha mãe é botafoguense. Hoje estou não só feliz de vestir a camisa, mas também por dar essa felicidade para a minha mãe.

Como vinha atuando pelo São Paulo, o atacante só precisa ser regularizado para fazer sua estreia. A tendência é que ela aconteça contra o Fluminense, no próximo dia 17, pela Taça Rio.

Outras respostas de Diego Souza:

Carinho da torcida

Desde quando surgiu a possibilidade de vir para o Botafogo, vejo o carinho do torcedor comigo e isso não tem preço. A redes sociais aproximam bastante. Fico feliz pelo carinho, por estar vestindo essa camisa, vou fazer de tudo, não vou medir esforços, para transformar esse carinho em gols e vitórias.

Diego Souza fez a festa da torcida alvinegra neste sábado — Foto: Fred Gomes

Diego Souza fez a festa da torcida alvinegra neste sábado — Foto: Fred Gomes

Retorno ao Rio

O que mais pesou foi o projeto que o Botafogo me mostrou, é ambicioso. É um time aguerrido, que está criando uma identidade boa e quero fazer parte, agregar, ajudar, fazer com que o torcedor chegue no estádio e saiba o que vai acontecer lá dentro. Quando a gente cria uma identidade, traz a alegria do torcedor, sai de casa sabendo o que vai esperar da equipe.

Muda o patamar do elenco?

Chego para agregar, para tentar ajudar da melhor maneira possível. O time do Botafogo é bom, jovens jogadores qualificados, rápidos. Vou fazer de tudo para me adaptar o mais rapidamente possível e poder ajudá-los. Tenho certeza que vamos sair bem e jogar um bom futebol jogar de igual para igual.

Motivação

Estou com a expectativa maravilhosa. Esse ano temos três campeonatos importantes. Expectativa ótima para uma conquista, um time que tem tudo para surpreender. Jovens jogadores de muita qualidade, treinador estudioso. Estou feliz e motivado para ajudar.

Diego Souza foi apresentado no Salão Nobre de General Severiano — Foto: Reprodução / Twitter Botafogo

Diego Souza foi apresentado no Salão Nobre de General Severiano — Foto: Reprodução / Twitter Botafogo

São Paulo

Ano passado foi um ano bom, fui o artilheiro do São Paulo. Em 2019 as coisas não aconteceram da melhor maneira para o São Paulo. Até porque eu não joguei muito. Todo ano da minha carreira o final é sempre muito proveitoso. Fico tranquilo porque sei do meu potencial. É um recomeço maravilhoso. Não estou aqui para provar nada, venho para agregar, ajudar, jogar meu melhor futebol e trazer alegria para a torcida. Não tem preço ver o torcedor feliz com a sua chegada. É um combustível para querer entrar em campo o mais rapidamente possível.

Completar os quatro grandes do Rio

Hoje não quero nem lembrar de onde joguei. Estou feliz aqui, feliz com essa chegada. Motivado para jogar meu futebol e fazer gols.