Depois de inocentar Brant, Câmara absolve Professor Luizinho - WSCOM

menu

Política

09/03/2006


Depois de inocentar Brant, Câmara

A Câmara dos Deputados absolveu na noite desta quarta-feira (8) os deputados Roberto Brant (PFL-MG) e Professor Luizinho (PT-SP), acusados de quebra de decoro parlamentar por envolvimento no esquema do “mensalão”.

As duas votações ocorreram nesta noite. O primeiro processo de cassação a ir a plenário foi o contra o pefelista –a sessão começou por volta das 16h e terminou pouco antes das 20h.

Brant foi absolvido com 283 votos, 61% do total — houve 156 favoráveis votos à cassação, 18 abstenções e um apenas votou em branco. Votaram, ao todo, 458 dos 513 deputados.

Na votação do processo de Luizinho, que ocorreu a partir das 20h, participaram 449 deputados. Os votos pela absolvição somaram 253, 57% do total, contra 183 pela cassação, três brancos e dez abstenções.

Com as absolvições, os relatórios elaborados contra os deputados serão arquivados. Antes de Brant e Luizinho, o plenário da Câmara havia contrariado as orientações do Conselho de Ética apenas uma vez — quando absolveu Romeu Queiroz (PTB-MG), indo na direção oposta ao Conselho, que pedira a cassação. Tanto Brant quanto Luizinho tiveram relatórios desfavoráveis no Conselho — os dois relatores pediram a cassação dos mandatos.

Os dois resultados foram muito comemorados em plenário.

Acusação e defesa

Brant é acusado de ter recebido R$ 102,8 mil das contas da SMPB, agência de publicidade do empresário Marcos Valério Fernandes de Souza, suposto operador do esquema do “mensalão”.

Em sua defesa, Brant alega que os recursos foram uma doação da companhia siderúrgica Usiminas para a sua campanha à Prefeitura de Belo Horizonte, em 2004, e a empresa teria sido apenas uma intermediária.

Luizinho é acusado de ter recebido R$ 20 mil das contas do empresário Marcos Valério Fernandes de Souza. O dinheiro foi sacado por um ex-assessor do gabinete do parlamentar. O deputado, no entanto, diz que desconhecia a operação, cujo objetivo era financiar campanhas de três pré-candidatos a vereador pelo PT no ABC paulista.

Notícias relacionadas