Depoimento de Dirceu no Conselho vira duelo com Jefferson - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

02/08/2005


Depoimento de Dirceu no Conselho

A primeira parte do depoimento do deputado José Dirceu (PT-SP) no Conselho de Ética se transformou em um embate entre ele e o deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ). Os dois trocaram críticas profissionais e pessoais.

Dirceu afirmou que estava indignado com as declarações “mentirosas” de Jefferson, mas garantiu que não iria perder “a serenidade”. Já Jefferson afirmou que Dirceu desperta nele “os instintos mais primitivos”.

“Eu não acredito que as declarações de vossa excelência tenham alguma credibilidade. Não é possível”, disparou Dirceu. Em resposta, o deputado fluminense acusou o ex-ministro de ser “professor da escola da mentira.”

O embate entre os dois acabou no surgimento de novas denúncias feitas por Jefferson, envolvendo Dirceu e a Portugal Telecom. Jefferson sustentou que o ex-ministro autorizou a ida de dois emissários do PT e do PTB a Portugal para negociar com representantes da empresa de telecomunicações a liberação de recursos para o saneamento das dividas dos dois partidos.

Após as declarações e da enfática negativa, o presidente do Conselho de Ética da Câmara, Ricardo Izar (PTB-SP), resolveu pedir a Jefferson que envie por escrito, ainda nesta semana, o teor do acordo com a Portugal Telecom e o nome dos emissários enviados para tratar do assunto.

Depois do duelo verbal entre Jefferson e Dirceu o clima dentro do Conselho ficou mais ameno. A platéia na sala onde ocorre o depoimento esvaziou.

Apesar das constantes ironias de Jefferson, que sempre provocam risos nos ouvintes, desta vez o debate entre ele e Dirceu foi ouvido em silêncio, de forma atenta por todos os presentes.

Ainda durante o depoimento, Dirceu acusou Jefferson de “ter um problema de memória” ao dizer que se encontrou apenas duas vezes com o presidente Lula no começo deste ano. “Foram de dez a 14 encontros.”

Já Jefferson atacou: “Não falseie mais, abra mão de ser professor dessa escola de mentiras do Delúbio, do Marcos Valério, do Sílvio Pereira. Cada sessão é um depoimento. Eu, não. Eu não claudico, titubeio ou falseio, mesmo em prejuízo pessoal.”

Ainda em seu depoimento, Dirceu refutou as acusações feitas contra o ex-assessor da Casa Civil Waldomiro Diniz e pediu que Jefferson trate das denúncias contra Diniz na CPI dos Bingos, onde seu ex-assessor será ouvido.

Em contrapartida, Jefferson tentou defender o ex-presidente do PTB José Carlos Martinez, que segundo Jefferson por ter morrido está impedido de se defender.

Notícias relacionadas