De virada, Atlético-MG perde partida e treinador - WSCOM

menu

Mais Esporte

27/10/2005


De virada, Atlético-MG perde partida

A noite desta quarta-feira parecia ser de redenção para o Atlético-MG. Com dois gols de Catanha, o clube de Belo Horizonte abriu vantagem até aos 35min do segundo tempo e parecia cumprir parte do planejamento de vencer as cinco últimas partidas em casa no Campeonato Brasileiro. No entanto, em apenas seis minutos, o time sofreu uma incrível virada e perdeu por 3 a 2 para o Fortaleza, resultado que derrubou o técnico Marco Aurélio do cargo.

“Não tem nem o que falar. Conseguimos fazer dois gols com o apoio da nossa torcida, mas depois falhamos e deixamos o adversário virar”, afirmou o volante Rafael Miranda, estirado no gramado após o apito final do árbitro Anselmo da Costa.

Com o inesperado tropeço em pleno estádio do Mineirão, o time permanece com 33 pontos, na penúltima colocação. Se não bastasse isso, o Atlético-MG pode cair para a lanterna caso o Brasiliense vença o São Paulo, quinta-feira, no Morumbi.

Já os cearenses voltam a sonhar com a Copa Sul-Americana. O clube salta para a décima posição, com 45 pontos, e obtém o primeiro triunfo com Valdyr Espinosa no comando. Além disso, o time da região Nordeste quebra uma série de sete partidas consecutivas sem triunfar.

“Mesmo perdendo, continuamos acreditando e soubemos aproveitar as falhas que eles vinham mostrando. Felizmente, conseguimos essa ótima vitória, que vai nos dar mais confiança para a reta final”, disse o atacante Fumagalli.

O Atlético-MG, aliás, é que acumula agora um jejum de triunfos (três jogos). O clube derrotou o Flamengo por 2 a 1, no último dia 11 de outubro, mas depois foi batido pelo arqui-rival Cruzeiro e pelo Atlético-PR. Para complicar ainda mais, ele segue com o pior aproveitamento em casa (apenas 18 pontos) entre os 22 participantes da competição.

Os mineiros vão tentar a reabilitação no Nacional no próximo domingo novamente como mandante, contra o Palmeiras, às 16h. Já o Fortaleza entra em campo no sábado, ante o Goiás, às 17h, no estádio Castelão, no Ceará.

O jogo

Apesar de começar a partida em ritmo sonolento e sem pressionar, o Atlético-MG criou a primeira boa oportunidade logo aos 9min. Zé Antônio avançou pelo meio, se livrou de um marcador e chutou forte. O goleiro Bosco, bem colocado no canto direito, espalmou para escanteio.

O clube de Belo Horizonte, no entanto, não conseguiu dar continuidade aos lances de perigo. Marcando forte, os cearenses chegaram com facilidade ao campo adversário, mas não assustaram, sobretudo pelos muitos erros nas finalizações.

Aos 26min, o Fortaleza desperdiçou ótima chance com o atacante Rinaldo. Ele tabelou com Paulo Isidoro, invadiu a área sem marcação, mas chutou errado e Diego defendeu com a perna direita.

Na volta do intervalo, o Atlético-MG reapareceu com o atacante Catanha no lugar do volante Vinícius. E foi ele quem abriu o placar aos 8min. Zé Antônio deu chutão para a área, a defesa parou e a bola sobrou para Ramon. Na saída de Bosco, o meia apenas rolou para trás e o centroavante empurrou às redes.

A desvantagem fez o Fortaleza acordar. Aos 20min, o árbitro marcou recuo de bola depois de o goleiro Diego segurar com as mãos um passe de um defensor. Na cobrança, Lúcio bateu forte, mas por cima da meta.

Aos 30min, a equipe nordestina desperdiçou uma das únicas chances que criou até o momento. Lúcio fez boa jogada pela esquerda, foi à linha de fundo e cruzou. Clodoaldo apareceu entre os zagueiros e pegou de primeira, mandando a bola sobre o travessão.

Dois minutos mais tarde, o Atlético-MG ampliou com um gol irregular. Catanha recebeu lançamento em impedimento e, na saída de Bosco, tocou por cobertura. Aos 35min, o Fortaleza iniciou a reação quando Diego não segurou falta batida por Igor e Alan completou.

Logo na seqüência, os cearenses marcaram novamente. Aos 37min, Amaral cruzou da direita, o goleiro Diego se chocou com Marquinhos e a bola sobrou na área para Fumagalli chutar no canto esquerdo.

Abatido, o Atlético-MG recebeu o golpe de misericórdia aos 40min. Igor cobrou falta para a área e o atacante Alex Afonso apareceu para completar, decretando a vitória do Fortaleza.

ATLÉTICO-MG

Diego; Rodrigo Dias (George Lucas), Marquinhos, Cáceres e Rubens Cardoso; Vinícius (Catanha), Amaral, Zé Antônio e Ramon (Rafael Miranda); Marques e Uéslei

Técnico: Marco Aurélio

FORTALEZA

Bosco; Amaral, Alan, Ronaldo Angelim e Giba; Rabicó (Clodoaldo), Erandir, Paulo Isidoro (Igor) e Lúcio; Rinaldo (Alex Afonso) e Fumagalli

Técnico: Valdir Espinosa

Local: estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Árbitro: Anselmo da Costa (SP)

Auxiliares: Geraldo José Vollet Pinheiro e Everton Luís Luquesi Soares (ambos de SP)

Cartões amarelos: Marques (A), Zé Antônio (A), Erandir (F) e Cáceres (A)

Gols: Catanha, aos 8min e aos 32min, Alan, aos 35min, Fumagalli, aos 37min, e Alex Afonso, aos 40min do segundo tempo

Notícias relacionadas