De olho no Cerro, mas sem obsessão pela Libertadores Muricy terá “mistão turbina - WSCOM

menu

Futebol

08/04/2011


Sem obsessão pela Libertadores

Santos

Foto: autor desconhecido.

O técnico Muricy Ramalho terá seu primeiro desafio no comando do Santos neste domingo (10), diante do Americana, pelo Campeonato Paulista, mas a cabeça e o planejamento do treinador já estão em Assunção, palco do duelo contra o Cerro Porteño-PAR, na próxima quinta-feira (14), pela Libertadores da América.

Como não poderá contar com Neymar, Elano e Zé Eduardo, expulsos na vitória sobre o Colo-Colo (CHI) para a decisão na competição continental, o treinador deixou transparecer que poderá utilizar o trio para reforçar um “mistão” que irá a campo pelo Estadual.

– A gente tinha um planejamento antes do jogo de ontem [quarta, 6], pois não esperava perder esses jogadores que perdemos para a próxima partida. Perdemos três e não podemos perder outros três. É um jogo de risco em Americana e, com certeza, alguns não vão jogar. Vamos mexer bastante no time.

Um dos que deverão ficar de fora é Paulo Henrique Ganso, principal estrela da equipe com a ausência de Neymar no Paraguai. O treinador sabe que terá uma difícil missão diante do Cerro Porteño, mas mostrou confiança no potencial do grupo que começou a comandar nesta quinta-feira (7).

– Os diferentes estão fora do time, mas acredito muito no nosso plantel. Vamos ter que achar um time e tentar vencer os paraguaios.

Sem obsessão

Apesar de ser detentor de quatro títulos brasileiros, Muricy Ramalho não tem uma Libertadores sequer no currículo. E parece não se incomodar com isso.

– Fui até a final, mas, infelizmente, perdi para o Internacional, um time que eu tinha praticamente montado [em 2006]. Não é loucura não. Libertadores é importante para todos nós, mas eu quero ganhar é jogo, e o próximo é domingo.

Notícias relacionadas