Daniella Ribeiro denuncia ataques cibernéticos a ela e sua candidatura: 'Me pediram até nudes' - WSCOM

menu

Política

24/09/2018


Daniella Ribeiro denuncia ataques cibernéticos a ela e sua candidatura: ‘Me pediram até nudes’

Foto: autor desconhecido.

A candidata ao Senado pelo PP, Daniella Ribeiro, denunciou em entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira (24), na sede da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional da Paraíba (OAB), uma série de ataques cibernéticos direcionados a ela e sua candidatura feitos por uma conta falsa em uma rede social. Na presença dos seus advogados, Daniela revelou que foi vítima de ataques pessoais e que o autor das injúrias chegou a pedir fotos ‘nudes’. Ela ressaltou que “foi um ataque pessoal daqueles que não se admite mais no século XXI”.

Na oportunidade, ela ainda lamentou as ofensas que recebeu dizendo que “não ofende só a mim como mulher. Mas ofende todas as mulheres que no seu dia-a-dia lutam e enfrentam situações para que a gente não vivencie mais esse tipo de situação”.

O perfil no Twitter denominado como @comedia_zero é investigado como autor de postagens que violariam a legislação eleitoral. Daniella Ribeiro havia denunciado o perfil após publicações de conteúdos ofensivos e pejorativos. Atualmente já não é mais possível acessar o perfil no Twitter, pois, ao que parece, ele foi excluído.

Através do número do IP dos acessos ao perfil, as empresas de internet citadas revelaram como clientes a Empresa Paraibana de Turismo (PBTUR) e Ary Washington da Silva Júnior, de acordo com publicação no mural eletrônico do Tribunal Regional da Paraíba (TRE-PB). O homem identificado foi qualificado no pólo passivo da representação e se tornou alvo da investigação.

Ary Washington já foi intimado para apresentar sua defesa e passou a ser propriamente alvo da investigação.

Ruth Avelino, presidente da PBTUR, confirmou que Ary é servidor comissionado há pelo menos 14 anos. Ela ainda enfatizou que “todos os computadores da PBTUR são proibidos de utilização para fazer campanha”. Ainda de acordo com Ruth Avelino, a Empresa Paraibana de Turismo não possui relação com o que o investigado faz em seu foro íntimo, já que esta seria uma questão pessoal dele. A presidente da PBTUR ainda destacou que o computador pessoal de Ary Washington estaria sendo investigado pela Justiça Eleitoral.

Com ClickPB.

Notícias relacionadas